Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 30 de novembro de 2018.
Dia da Reforma Agrária.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

30/11/2018 - 01h00min. Alterada em 30/11 às 01h00min

Programa Mais Engenheiros

Roberto V. Janczura
Um dos nossos problemas são os péssimos engenheiros que temos, não todos, mas uma parcela deles. Senão vejamos: em BH, podemos lembrar do viaduto que lá tombou em 2016. Em Porto Alegre, temos uma avenida perimetral inaugurada há menos de 10 anos que está rachando em incontáveis pontos. Os prédios que desmoronaram no Rio de Janeiro são outras mostras do problema. As cabeças de pontes de rodovias brasileiras mais parecem degraus. E agora esse viaduto em SP que está interditado devido à(s) fissura(s). Engenheiros ruins procuram, em vão, dar explicações e desculpas por essas "derrotas". Governantes fogem de suas responsabilidades na supervisão e recebimento das obras fazendo, posteriormente, remendos que duram muito pouco, pela sua, também, baixa qualidade. Os conselhos de profissionais de engenharia, com suas exageradas exigências para conceder um certificado, são ineficientes em cobrar a manutenção das exigências iniciais, e pouco fazem para melhorar a qualidade dos seus associados.
Quem não pode ser responsabilizado por isso são os peões destas obras. Os reais responsáveis são os seus incompetentes engenheiros. A "obra" (7x1) do senhor Scolari, por exemplo, trouxe à tona, na época e no jornalismo especializado, a ideia de importar o próximo técnico da seleção brasileira - "isto traria maior qualidade ao selecionado, tendo em vista que lá fora é onde está o futebol de melhor qualidade do mundo". Sendo assim, importar engenheiros resolveria esse nosso problema. Então por que não criar um programa Mais Engenheiros? É claro que a defesa de um programa como esse é uma provocação. O Brasil tem ótimos profissionais. O que precisamos, neste momento, é de profissionais mais comprometidos e bem preparados; governantes realmente preocupados com o bem comum e a melhoria da qualidade de vida das populações, isto sim é o que deve pavimentar o caminho para o desenvolvimento e a modernização necessários. Caso contrário, continuaremos sendo eliminados na disputa por um País melhor. E com vexames.
Piloto de linha aérea
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia