Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 08 de novembro de 2018.
Dia Mundial do Urbanismo.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Edição impressa de 08/11/2018. Alterada em 08/11 às 11h13min

Uma nova página para o Rio Grande do Sul

Marco Aurélio Kirsch
Não estamos tratando aqui somente do novo governo eleito, mas sim do instante de felicidade de oratória e qualidade republicana usado pelo governador Sartori ao saudar Eduardo Leite, que governará o Rio Grande do Sul até o ano de 2022.
O governador colocou-se ao lado do adversário para apoiá-lo nos desafios enormes que conhece bem. Disse do seu comprometimento com resultados para a população gaúcha e saiu daquele instante político com o mérito de um estadista - como há tempos não víamos.
Leite recebeu em mãos os pleitos da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha em prol da gestão fiscal, tão sonhada por todos os que entendem de pagar contas, a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal e a extinção de estatais: um modelo ultrapassado, com gastos dos nossos impostos em prol de absurdos como a CEEE, sumidouro de volumes enormes de impostos, com retorno pífio para a sociedade gaúcha. Pautas como o incremento da verba de apoio às nossas micro e pequenas empresas do setor calçadista no projeto Estande Coletivo do RS e diálogo constante com a cadeia produtiva da indústria são essenciais para a retomada de empregos e investimentos.
Não podemos esquecer de projetos de visão futura como o Aeroporto Internacional 20 de Setembro, bem como a conclusão da interminável obra da Avenida dos Municípios. Nem a atenção de um governo que precisa fiscalizar e atrair investimentos para o Estado a partir da liberação de licenças ambientais com prazos razoáveis e normas claras.
Apoiaremos as propostas de debate e de aprovação dos projetos necessários para o RS, e mesmo cercados de fumaça e de sindicatos nos entornos da Assembleia Legislativa, nos faremos presentes nas galerias, em nome do que se fizer necessário para o bem do Estado. Sucesso e coragem, futuro governador. O senhor não estará sozinho.
Diretor da ACI de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia