Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 30 de outubro de 2018.
Dia do Comerciário. Dia do Balconista.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

30/10/2018 - 01h00min. Alterada em 30/10 às 01h00min

Na esperança de dias melhores

Célio Levandovski
Não há dúvidas: as eleições de 2018 mostraram um Brasil dividido entre duas propostas diametralmente opostas. Não cabe a nós definir qual delas é a melhor para o País. Basta dizer que existe, pelo que demonstram os resultados, um desejo por mudança. Infelizmente, esses anseios por transformação não se manifestaram em vínculos com projetos de Nação, mas na negação do outro, entendido como mal a ser extirpado. O pós-eleição exige serenidade e diálogo, de modo a restabelecer os objetivos que fora da campanha nos constituem em um só País. É isso que nós, do Sescon-RS, buscaremos; sem esquecer da cobrança para que as bandeiras que defendemos, como a correção da tabela do Imposto de Renda, a desburocratização, a diminuição da carga tributária e a gestão pública eficaz estejam na pauta do novo presidente. Elas estiveram presentes nos discursos do rádio, da televisão e do WhatsApp. Nosso momento exige prática, ética e transparência. No Estado também observamos uma campanha acirrada, menos belicosa. O governador terá um desafio à sua frente. Gigantesco como é a dívida pública do RS e a necessidade de uma gestão atenta à responsabilidade fiscal. Tudo isso, aliado a ações que garantam um plano de investimentos e desenvolvimento para o Estado. Incentivaremos o novo governador para continuidade de projetos sociais, como o Escolha o Destino, que destina parte da arrecadação do IR para Crianças e Idosos, que nos últimos anos recebeu atenção do Sescon-RS. Estaremos à disposição do governador para auxiliar nas questões envolvendo a Junta Comercial e a política tributária estadual. A polarização e a política pautada pela negação do outro assustam. Ainda assim, demonstram vontade de participação. O desejo de mudança não se concretiza somente pelas mãos de nossos agora eleitos presidente e governador. Esperamos que o apreço pela democracia se manifeste na ação de nossos governantes e em uma participação social pautada pela esperança de dias melhores; na esperança de que se estabeleçam as reformas necessárias (como a tributária, política e previdenciária) sempre respeitando a Constituição e as Instituições que nos constituem como Nação. É pelo bem da sociedade que estamos aqui e, se for assim, os agora eleitos governador e presidente poderão contar conosco.
Presidente do Sescon-RS
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia