Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 25 de setembro de 2018.
Dia do Trânsito.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

25/09/2018 - 01h00min. Alterada em 25/09 às 01h00min

Coragem de acreditar

Ir. Celassi Dalpiaz
"Uma criança, um professor, um livro e um lápis podem mudar o mundo", diz Malala Yousafza, jovem paquistanesa que circula falando sobre o direito e o poder da educação às crianças e jovens. Inspirá-los nesta jornada e devolver-lhes a esperança é um dos principais papéis que temos como educadores. A cada ano desafiamos nossos estudantes para fazerem esta jornada. Não deveríamos surpreender-nos com o potencial que emerge em profusão, mas teimamos em dirigir propostas, com a sensação do controle dos resultados.
Como diz nosso grande Rubem Alves: "as pipas foram feitas para voar", e elas percebem que há mais alegria na liberdade do que no controle de alguém. Para dar corda às pipas é preciso escutá-las e fazer a descoberta que a Júlia fez: "uma menina comum, com uma quinzena de anos de existência, pode apresentar algo que valha a pena para o mundo". E como diz a estudante: nós fizemos a diferença, arrecadamos mais de mil livros, acreditando que pela educação podemos transformar o mundo; primeiro, o nosso, e, consequentemente, o dos outros.
Como é bom ouvir: "não importa quantos anos de existência e experiência você tenha, nem onde e em que momento esteja: se você sente que pode mudar, mude! Você não sabe o quão valiosa a sua ideia pode ser, e quantas pessoas impactará".
Celebramos o Dia Internacional da Paz com uma vigília, envolvendo estudantes, familiares, educadores e comunidade no projeto "Mil livros pela paz". Para lutar pela justiça, paz e integridade da criação, precisamos unir forças, reafirmando que o mundo muda pela transformação das pessoas. Também acredita nesta proposta? Então engaje-se e saiba que de uma ideia poderão acontecer mudanças essenciais para o mundo. Vamos dar liberdade às pipas que precisam voar para que possam descobrir as possibilidades de mudança.
Diretora do Colégio Santa Inês
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia