Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de novembro de 2018.
Dia do Técnico de Segurança do Trabalho. Dia Internacional de Combate ao Câncer.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

17/09/2018 - 01h00min. Alterada em 17/09 às 01h00min

Gestão de pessoas

Vilnei Maria Ribeiro de Moraes
Para quem trabalha numa grande empresa, ou em qualquer outra que disponha de alguns funcionários nos seus quadros, pode observar que cada indivíduo possui aspirações e jeito de encarar a realidade sob o viés do seu próprio entendimento. É importante essa observação, pois é a partir do conhecimento do outro que se pode moldar um espírito de equipe sem desrespeitar as inúmeras individualidades postas à disposição da empresa. Ao entender as competências funcionais, possibilita-se a cada indivíduo um ambiente propício às suas atividades, e, sendo assim, o trabalho deixa de ser um fardo excessivo e se transforma em atividade prazerosa que ajuda o grupo e a empresa como um todo. Por vezes, além da obrigação profissional de cumprir metas, surge um espaço para meditação que leva ao questionamento da atividade laboral, buscando nela um sentido humano e criativo.
É exatamente nesse momento que se justifica a importância da liberdade de pensamento - ela propicia ao trabalho humano se posicionar acima da eficiência da máquina, ou do lucro do empregador e se torne elemento capaz de contribuir ao bem-estar social. Em toda competição, um ganha e outro perde, mas, quando a competição é consigo mesmo, a autossuperação é constante e muito mais importante que superar outras pessoas. Um líder empresarial inseguro e ansioso não consegue avaliar as diversas situações e, não sabendo quando deve ou não se envolver, acaba se perdendo mesmo trabalhando em excesso, eis que nunca percebe como tomar as decisões mais adequadas. Sem visão de futuro e sem sintonia com a dignidade humana, perdem-se diversas oportunidades de progresso. Quando a empresa demonstra consideração pelas pessoas, todas elas se sentem valorizadas e respeitadas e se tornam mais produtivas.
Um livro lançado recentemente afirma que administrar pessoas é como segurar uma pombinha na mão: se apertar muito, o bicho morre; se afrouxar, ela sai voando. Aliás, voar é o verdadeiro sentido da liberdade dos pássaros e do pensamento criativo.
Engenheiro civil, Santa Maria/RS
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Sergio Teixeira 27/11/2018 08h37min
Prezado Vilnei, pode citar o nome do autor da frase que cita no último parágrafo?