Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Alterada em 13/09 às 01h00min

A origem das chamas

João Roberto A. Neves
O Brasil oficial, como Fênix, sempre renasce das suas próprias cinzas, com as habituais retóricas e notas públicas, como a emitida pelo Ministério Público Federal, que expressa "seu profundo pesar pelo incêndio ocorrido no Museu Nacional".
Efeitos da herança cultural legada por Portugal, que na peça Sir Thomas More, cuja autoria foi atribuída a Shakespeare por Sir Edward Thompson, paleógrafo e primeiro diretor do Museu Britânico, é referido como um país "primitivo", onde os nobres e os chamados "letrados" - magistrados, cobradores de impostos etc. - se compraziam em luxo e pompa e o povo padecia na pobreza. Não é sem razão que Portugal de outrora está redivivo no Brasil. Como disse Fernand Braudel, reportando-se a Joaquim Barradas de Carvalho, sua obra "provou que, afinal, não se compreende Portugal, senão estando no Brasil". Explicável, pois, a falta de valorização da educação e da cultura, a qual molda a estrutura social brasileira. Como observa Clement Greenberg, "nenhuma cultura pode se desenvolver sem uma base social, sem uma fonte de renda estável" (Art and culture). Essa realidade começou a ser alterada, para pior, nos anos 1960, época em que a cultura começou a ser tomada de assalto por um ideário emanado da esquerda, como observara nesse tempo o filósofo Mário Ferreira dos Santos (1907-1968). Para Terry Eagleton, é essa esquerda que "nega o presente em nome de algum futuro alternativo inconcebível" (The idea of culture). As chamas do Museu Nacional, vinculado à UFRJ, com seu aparelhamento político-ideológico impregnado por doutrinas jurássicas, são efeito dessa mudança. No Brasil oficial, recursos existem, porém são canalizados para pagamento de reajustes remuneratórios e previdência de servidores públicos, renúncias e benefícios fiscais para poucos etc., fatos esses agravados pela corrupção, gestão ineficiente e falta de prioridades que beneficiem a sociedade.
Advogado
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia