Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 02 de julho de 2018.
Dia do Bombeiro Brasileiro.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

02/07/2018 - 01h13min. Alterada em 02/07 às 01h00min

Brasil, uma nau à deriva

Marcelo Aiquel
Como advogado, não deveria criticar abertamente a Suprema Corte, mas o que tem sido decidido por parte de alguns membros do STF me impulsiona a escrever tal artigo. As "aberrações" jurídicas patrocinadas por certos ministros beira as raias do absurdo. Impossível que um "mestre" do Direito (como, aliás, se exige sejam os ministros da Suprema Corte, donos de notório saber jurídico) cometa tais erros crassos, injustificadamente.
Porém não se tem nenhuma rasa certeza de que estes magistrados tenham se enganado. Desde os bancos da universidade, aprendemos (os advogados) que as decisões do STF são soberanas. Mas parece que, para alguns dos "mestres do Direito", essa lição foi esquecida. Injustificadamente! Ao "atropelarem" recente interpretação do colegiado da Suprema Corte, estes ministros simplesmente "passaram o carro" por sobre o entendimento da maioria, ignorando-a solenemente. E, coincidentemente, em favor de um político "aliado".
Terá sido uma resposta direta aos colegas que pensam diferente? Num mesmo barco, comandantes que "dirigem" no sentido oposto, o fazem perder-se no rumo. Ficar à deriva. Como o Brasil está! Sem comando e sem lei...
Advogado
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia