Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 28 de junho de 2018.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

28/06/2018 - 01h10min. Alterada em 28/06 às 01h00min

Cadastro e menos crimes no Centro

Fernando Soares
Estamos otimistas por estarmos conseguindo promover a redução no número de crimes praticados no Centro de Porto Alegre. A Polícia Civil e a Brigada Militar estão cadastrando todas as pessoas que são abordadas portando facas, tendo em vista o aumento registrado nos últimos meses nos roubos praticados com armas brancas. No caso de um criminoso ser abordado com uma arma de fogo, ele é preso em flagrante, mas se for pego com uma faca, que pode ser de cozinha e com serrinha, o fato não caracteriza um crime. Porém, a partir do cadastro com foto, a vítima pode reconhecer o assaltante ao registrar a ocorrência. Nosso trabalho integrado está dando muito certo, pois se a vítima chega à DP vítima de um assalto com faca ela procura no álbum e, muitas vezes, reconhece o marginal.
Lamentavelmente, a grande maioria dos criminosos que circulam pelo Centro da Capital está atrás de um lucro fácil, estão em liberdade provisória, têm antecedentes criminais e respondem por diversos crimes. A 17ª Delegacia de Polícia é a unidade campeã no registro de crimes de todo o Rio Grande do Sul, pois em épocas festivas aproximadamente 1 milhão de pessoas circularam por dia pelo bairro. Em 2017 foram registrados na DP mais de 18 mil crimes, uma média de 50 por dia. Destes, 3,7 mil foram roubos a pedestres e 1,4 mil furtos. Segundo os dados da Brigada Militar, que é a responsável pelo policiamento na região, o roubo a pedestres tem diminuído, pois foram 2.427 ocorrências, entre janeiro e abril de 2018, contra 2.880 no mesmo período do ano passado.
Felizmente, a nova moda de utilizar a faca nos assaltos está sendo, aos poucos, coibida devido ao aumento do número de policiais no Centro da Capital e, consequentemente, ao maior número de revistas. Mas queremos reduzir cada vez mais a quantidade de registros destes tipos de crimes na região.
Delegado titular da 17ª Delegacia de Polícia
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia