Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
FUNCIONALISMO Notícia da edição impressa de 11/05/2022. Alterada em 11/05 às 03h00min

Após três anos sem reajuste, vereadores de Novo Hamburgo aprovam aumento de 10,89% a servidores

Por 11 votos a 2, a Câmara de Novo Hamburgo aprovou o projeto de lei do Executivo que revisa os vencimentos de servidores ativos, inativos e pensionistas da administração direta, autarquias e Legislativo. O índice aprovado é de 10,89%. O reajuste será retroativo ao mês de abril, data-base adotada para a reposição inflacionária em Novo Hamburgo. Esse é o primeiro projeto de revisão salarial apresentado pelo Executivo nos últimos três anos.

 Únicos votos contrários, Enio Brizola (PT) e Inspetor Luz (MDB) manifestaram sua discordância quanto ao percentual proposto pela prefeitura. Representantes do funcionalismo esperavam a recuperação total das perdas provocadas pela inflação ao longo dos três anos de congelamento. Conforme o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a variação apurada entre abril de 2019 e março de 2022 é de 21,99%. O número apresentado no projeto, no entanto, acaba sendo inferior até mesmo ao índice acumulado nos últimos 12 meses do período, calculado em 11,3%.

Em justificativa anexa à matéria, a prefeitura de Novo Hamburgo explica que o reajuste proposto considera "a atual situação econômico-financeira do município, bem como as expectativas para as receitas ao longo do corrente exercício de 2022". Em manifestação na Câmara em meados de abril, líderes sindicais cobravam a elevação do índice para pelo menos 15%. "Dessa forma se alcançaria o piso salarial dos professores e dos agentes comunitários de saúde. E com certeza o restante das categorias se sentiria um pouco mais valorizado", comentou na ocasião o diretor do Sindicato da Saúde de Novo Hamburgo e Região, Ângelo Louzada, funcionário da Fundação de Saúde.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO