OLÁ, ASSINE O JC E TENHA ACESSO LIVRE A TODAS AS NOTÍCIAS DO JORNAL.

JÁ SOU ASSINANTE

Entre com seus dados
e boa leitura!

Digite seu E-MAIL e você receberá o passo a passo para refazer sua senha através do e-mail cadastrado:


QUERO ASSINAR!

Cadastre-se e veja todas as
vantagens de assinar o JC!


Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
CONSUMO Notícia da edição impressa de 27 de Abril de 2022.

Procon de Canoas faz levantamento sobre itens da cesta básica

De 8 a 19 de abril, o Procon Canoas realizou um levantamento dos preços de itens da cesta básica em oito supermercados do município. A pesquisa constatou uma diferença de 17% no valor total das cestas, entre o estabelecimento de menor e maior valor, comparando o preço total de 18 itens verificados, incluindo alimentação, higiene e limpeza.

De 8 a 19 de abril, o Procon Canoas realizou um levantamento dos preços de itens da cesta básica em oito supermercados do município. A pesquisa constatou uma diferença de 17% no valor total das cestas, entre o estabelecimento de menor e maior valor, comparando o preço total de 18 itens verificados, incluindo alimentação, higiene e limpeza.

Ao analisar produto por produto, a diferença no preço dos itens de higiene e limpeza, por exemplo, chegam a apresentar uma variação de 232% de um estabelecimento para outro. A diferença foi identificada na esponja de louça. Itens como sabonete (diferença de 174%), farinha de trigo (65%), arroz (47%) e açúcar refinado (41%) também tiveram destaque no aumento.

Conforme a equipe de fiscalização do Procon, fazendo um comparativo geral entre o levantamento realizado em fevereiro deste ano e agora, foi percebida uma queda de 2,28% na cesta básica mais em conta em relação ao mês anterior. Nesta pesquisa de abril, apenas um dos estabelecimentos não informou o preço de dois produtos.

Esse trabalho de pesquisa considerou produtos essenciais de alimentação, higiene e limpeza. Para a diretora do Procon, Taís Marques, o resultado da ação mostra a importância do levantamento de preços. "Antes de saírem às compras, é importante que o consumidor faça uma pesquisa dos valores dos produtos para ter condições de realizar a melhor escolha. O objetivo do levantamento do Procon é trazer um referencial aos canoenses", explica Taís.

A pesquisa da Cesta Básica também mostra que houve um aumento de 39,3% no valor total das cestas em relação ao primeiro semestre do ano passado, comparando o supermercado de menor preço da pesquisa de 2021 com o atual levantamento. Ou seja, em maio do ano passado, a cesta básica de menor valor custava R$ 66, 70. Nesta pesquisa de abril, a menor cesta básica (considerando todos os 18 itens) custa R$ 92,91, conforme a a lista de produtos pesquisados.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Leia também

Desde 1996 o Jornal Cidades dedica-se exclusivamente a evidenciar os destaques dos municípios gaúchos. A economia de cada região é divulgada no jornal, que serve também de espaço para publicação de editais de licitação. Entre em contato conosco e anuncie nessa mídia adequada e dirigida às Prefeituras de todo o RS.

Informações e anúncios - Fone: (51) 3221.8633
E-mail: [email protected]


www.jornalcidades.com.br