Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
CORONAVÍRUS Notícia da edição impressa de 13/01/2022. Alterada em 13/01 às 03h00min

Estudo pesquisa variantes que circulam no Vale do Rio Pardo

Os prefeitos que integram o Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) aprovaram um acordo de cooperação com a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) para a realização do sequenciamento genômico para a detecção de variantes do novo coronavírus na região. Cerca de 500 amostras de diferentes grupos etários, distribuídas entre ambos os sexos, devem começar a ser analisadas nas próximas semanas. As análises vão identificar as variantes do vírus em circulação e prevalentes no Vale do Rio Pardo.

O aumento de casos de Covid-19 também foi um dos temas debatidos na assembleia, realizada em conjunto com a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), com intervenções do Comitê Técnico da entidade. O novo aumento de casos da doença tem ampliado a procura por testes e deixado as autoridades em alerta. Na análise feita pelo médico Marcelo Carneiro, a variante Ômicron tem apresentado mais risco entre não vacinados e pessoas com esquema vacinal incompleto. A Ômicron também tem atingido um número maior de crianças.

A nova cepa também tem demonstrado ser mais transmissível, mas com efeitos menos nocivos entre os vacinados. Porém, Carneiro enfatizou que é preciso acompanhar a evolução do quadro para preparar o sistema de saúde e tomar as medidas apropriadas. De acordo com o médico, é importante reforçar as estratégias de vacinação, principalmente da dose de reforço, e intensificar a testagem da população.

Para o prefeito de Encruzilhada do Sul e presidente da Amvarp, Benito Fonseca Paschoal, o cenário de novas contaminações na região é preocupante. Ele pede que a população se conscientize principalmente da vacinação, do uso da máscara e da testagem em caso de sintomas respiratórios ou contato com situações de risco. "Já perdemos muitos amigos e familiares, não queremos que o pior volte novamente, assim como nenhum prefeito quer ter de voltar com as restrições", disse.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300