OLÁ, ASSINE O JC E TENHA ACESSO LIVRE A TODAS AS NOTÍCIAS DO JORNAL.

JÁ SOU ASSINANTE

Entre com seus dados
e boa leitura!

Digite seu E-MAIL e você receberá o passo a passo para refazer sua senha através do e-mail cadastrado:


QUERO ASSINAR!

Cadastre-se e veja todas as
vantagens de assinar o JC!


Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
EVENTOS Notícia da edição impressa de 12 de Janeiro de 2022.

Festa da Uva em Caxias do Sul deve atrair 800 mil pessoas

Organização não trabalha com a possibilidade de adiar ou cancelar o evento por conta de casos de Covid-19

Organização não trabalha com a possibilidade de adiar ou cancelar o evento por conta de casos de Covid-19


/Luiz Chaves/PALÁCIO PIRATINI/CIDADES
João Dienstmann
Tradicional evento da cidade de Caxias do Sul, a Festa da Uva retorna ao calendário de eventos da cidade em 2022. A edição, que deveria ter sido realizada no ano passado - mas foi adiada pela pandemia - pretende levar 800 mil pessoas aos pavilhões do Parque de Eventos, entre os dias 18 de fevereiro e 6 de março, com a distribuição de mais de 220 toneladas de uvas aos visitantes, shows musicais e estande para comercialização de produtos, dentre outras atividades.
Tradicional evento da cidade de Caxias do Sul, a Festa da Uva retorna ao calendário de eventos da cidade em 2022. A edição, que deveria ter sido realizada no ano passado - mas foi adiada pela pandemia - pretende levar 800 mil pessoas aos pavilhões do Parque de Eventos, entre os dias 18 de fevereiro e 6 de março, com a distribuição de mais de 220 toneladas de uvas aos visitantes, shows musicais e estande para comercialização de produtos, dentre outras atividades.
Nesta semana começou a montagem dos estandes da área multissetorial da Festa da Uva, onde estarão, por exemplo, os expositores e a parte da praça de alimentação. A empresa gestora do parque também está com obras em andamento, para revisão da parte elétrica, hidráulica e da questão do Plano de Prevenção Contra Incêndios (PPCI), para adequação. A previsão é de que toda a estrutura esteja pronta até o dia 10 de fevereiro, para que os expositores possam se instalar a tempo da abertura da festa.
Um dos temores da organização do evento é em virtude da elevação de casos positivos de Covid-19 na cidade, sobretudo desde o início de janeiro. Na semana passada, a prefeitura, órgãos de saúde e a comissão organizadora estiveram em reunião para alinhar os protocolos de grandes eventos, como a Festa da Uva e o Carnaval. A ideia é que sejam adotadas medidas parecidas com as aplicadas na Mercopar, em outubro.
O presidente da Comissão Comunitária da Festa da Uva, Fernando Bertotto, garante que não há possibilidade do evento em Caxias do Sul ser cancelado. "Não está no nosso radar (o cancelamento). Como é uma festividade com venda de ingressos, temos total controle sobre a entrada de pessoas no parque, o que possibilita ajustar o número de visitantes", explica. Atualmente, está liberada 80% a capacidade do Parque de Eventos.
Para que os shows nacionais, previstos para ocorrer nos fins de semana, e para a visitação, a organização vai contratar monitores para orientar sobre medidas sanitárias, como manutenção do uso de máscara e higienização constante, segundo Bertotto. Além disso, foram projetados corredores mais espaçosos, a fim de evitar aglomerações no trânsito dos visitantes. "A vantagem de termos adiado a Festa da Uva de 2021 para 2022 foi o fato dela ter sido projetada em meio à pandemia. Isso nos possibilitou pensar com calma protocolos, vermos o que funciona ou não e aplicarmos", conta o presidente. As medidas também irão se estender para os desfiles de carros alegóricos, ponto alto do evento.
Com movimentação de R$ 220 milhões na cidade entre os setores hoteleiro, gastronômico e comércio em geral, a Festa da Uva é vista como oportunidade para recuperar prejuízos, inclusive, de quem foi afetado com a seca. Bertotto explica que a festa não será impactada pela estiagem, que fez o município declarar situação de emergência no interior e prejudicou parte da colheita da uva (período conhecido como vindima). "Sabemos que muita gente foi impactada, mas os expositores estão esperançosos de verem as pessoas voltarem a consumir, a buscarem eventos, depois de tanto tempo em casa", afirma. 
A visitação estará aberta todos os dias. De segunda a quinta-feira, o parque fica aberto entre 11h e 22h. Na sexta-feira, sábado e domingo, a abertura ocorre às 10h. O valor do ingresso é de R$ 20,00, com meia entrada. O estacionamento custa R$ 20,00 para carros, R$ 60,00 para van e R$ 80,00 para ônibus. As entradas para shows podem ser adquiridas pelo site Minha Entrada. 
Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Leia também

Desde 1996 o Jornal Cidades dedica-se exclusivamente a evidenciar os destaques dos municípios gaúchos. A economia de cada região é divulgada no jornal, que serve também de espaço para publicação de editais de licitação. Entre em contato conosco e anuncie nessa mídia adequada e dirigida às Prefeituras de todo o RS.

Informações e anúncios - Fone: (51) 3221.8633
E-mail: [email protected]


www.jornalcidades.com.br