Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
EVENTOS Notícia da edição impressa de 02/12/2021. Alterada em 02/12 às 13h52min

Variante Ômicron pode fazer cidades do Litoral Norte reverem programação do Réveillon

Com perspectiva de show de fogos de artifício, lideranças de Torres vão reavaliar realização do espetáculo

Com perspectiva de show de fogos de artifício, lideranças de Torres vão reavaliar realização do espetáculo


/VAGNER MACHADO/DIVULGAÇÃO/CIDADES
João Dienstmann
A chegada da variante Ômicron ao Brasil tem gerado preocupação, sobretudo pelo cenário de incerteza sobre a transmissibilidade e a neutralização a partir das vacinas já existentes. Por conta disso, algumas das principais capitais brasileiras, como São Paulo e Salvador, anunciaram que as festas de Réveillon, programadas inicialmente, não irão ocorrer. Nesta quarta-feira (1), através das redes sociais, o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, confirmou que a cidade também não terá as comemorações.
Já o Litoral Norte, destino de milhares de gaúchos para celebrar a entrada do novo ano, vê a chegada da nova variante com preocupação. A cidade de Torres, cuja expectativa é ter cerca de 500 mil pessoas no feriado de 1 de janeiro, já havia decidido não ter shows musicais para a espera de 2022. Uma queima de fogos de 15 minutos está marcada, no entanto, o secretário de Turismo da cidade, Fernando Nery, disse que vai se reunir com membros da secretaria de Saúde para reavaliar o quadro. "Vamos nos reunir com a equipe técnica para ver o planejamento", disse.
A Associação dos Municípios do Litoral Norte (Amlinorte) tem marcada para sábado (4) uma reunião com os prefeitos. Segundo a entidade, a pauta inicial não seria a questão dos eventos, pois a maioria dos municípios já havia decidido não ter qualquer tipo de festa pública para o Réveillon. No entanto, a presença da nova variante vai ser tratada pelos líderes municipais, que, no momento, avaliam medidas para o início da temporada de verão.
A prefeitura Capão da Canoa, outra cidade em que os festejos estão confirmados, afirmou que está monitorando a evolução dos casos, sobretudo no Rio Grande do Sul e que, por ora, a programação está mantida para ocorrer na virada de 31 de dezembro para 1 de janeiro. Na cidade será feita a queima de fogos de artifício e haverá um telão com a contagem regressiva na região da beira-mar, próximo ao antigo Baronda. Procurada pelo Jornal Cidades, a prefeitura de Tramandaí não se posicionou até o fechamento desta reportagem.
O Rio Grande do Sul ainda não registrou casos da nova variante, surgida na África. No entanto, a secretaria da Saúde de São Paulo confirmou o terceiro caso da variante, no estado e também no Brasil. O infectado é um homem de 29 anos que, vindo da Etiópia, desembarcou no Aeroporto de Guarulhos no sábado (27). Ao chegar em solo brasileiro, o passageiro foi testado e, em seguida, diagnosticado com a Covid-19. Ele estava vacinado com as duas doses da vacina da Pfizer.
Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300