Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
MUNICÍPIOS Notícia da edição impressa de 23/09/2021. Alterada em 23/09 às 03h00min

Bagé recebe o primeiro centro de referência em lãs do Estado

Espaço, além de ser usado para oficinas com o tecido, também vai fomentar a criação de uma rota turística

Espaço, além de ser usado para oficinas com o tecido, também vai fomentar a criação de uma rota turística


/Conex Comunicação/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A cidade de Bagé será a primeira do Rio Grande do Sul a receber a rede Centro de Referência em Artesanato Lãs. A inauguração do espaço acontece nesta quinta-feira (23), às 14h, na avenida Santa Tecla, 2780. O centros serão espaços para capacitação e oficinas do saber-fazer da lã.

A proposta visa a realização da nova fase física do projeto de educação para o patrimônio Lãs do RS, integrando em rede esses espaços que contemplarão na primeira fase os municípios de Bagé, Dom Pedrito, Piratini, Candiota, Hulha Negra e São Gabriel. A iniciativa busca visibilizar, preservar e salvaguardar a lã de ovelha como fonte de conhecimento tradicional e de referência cultural do patrimônio imaterial do Rio Grande do Sul.

"O objetivo é difundir esse conhecimento sobre a lã crua como patrimônio cultural imaterial do Estado, por meio do seu artesanato tradicional e de referência cultural, estimulando assim, o uso das técnicas que possibilitam a inovação e o desenvolvimento sustentável das comunidades produtoras de lã", explica a museóloga e gestora cultural da Pangea, Letícia de Cássia.

O evento também terá a lançamento do circuito de exposições "Fio da Meada: Patrimônio Cultural no Território da Lã do RS", que contará com as memórias de quatro artesãs que possuem suas histórias ligadas ao fazer artesanal da lã. "Essas mulheres artesãs viveram o artesanato ainda crianças, ajudando seus pais nas lidas campeiras, onde a o trabalho manual é preponderante para a manutenção das propriedades rurais do Rio Grande do Sul. Suas memórias orientam seus trabalhos artesanais e ouvi-las por meio do fio da lã crua, nos mostram suas conquistas e sonhos, imbuídos nos objetos que produzem", afirma Letícia. As artesãs serão as responsáveis pelos Centros de Referência em Artesanato e atuarão como agentes do patrimônio, além de ministrarem oficinas.

Eliane Simões Pacheco Simões, arte educadora e assessora de projetos da Associação Pampa Gaúcho de Turismo (Apatur), explica que este é o primeiro passo para a criação do Museu da Lã e da Rota da Lã. "O museu será formado por núcleos em todo o Rio Grande do Sul. Já a rota terá seu roteiro inicial por seis cidades da região para a criação de novos caminhos na economia da cultura e criativa da cadeia produtiva da lã do Rio Grande do Sul", afirmou.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300