Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
CLIMA Notícia da edição impressa de 22/09/2021. Alterada em 22/09 às 03h00min

Pelotas contabiliza prejuízos por conta do excesso de chuva

Sanep registrou 272 milímetros de precipitações em setembro, o dobro da media histórica do município

Sanep registrou 272 milímetros de precipitações em setembro, o dobro da media histórica do município


/Michel Corvello/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Depois da intensa chuva durante o feriado de 20 de Setembro, várias frentes de atuação foram montadas pela prefeitura de Pelotas nesta terça-feira (21) para recuperar os prejuízos causados pelos alagamentos e pela força da água. De acordo com o levantamento do Departamento de Drenagem do Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), o mês setembro já registra 272 milímetros de chuva. Já os dados do Laboratório de Agrometeorologia da Embrapa Clima Temperado apontam um acumulado ainda maior de 277,2 milímetros, o que seria mais que o dobro da média do mês, que é de 136 milímetros.

Apenas entre a tarde de domingo (19) e a noite de segunda-feira, os pluviômetros da autarquia que gerencia os sistemas de água e esgoto do município, na Barragem, registraram 84 milímetros. Mesmo com toda essa intensidade de chuva não houve nenhum registro de ruas interditadas ou de desvio em linhas de ônibus por causa de alagamentos. Também não foi registrado nenhum problema em semáforos ou sinalização.

Conforme o titular da pasta de Serviços Urbanos e Infraestrutura (SSUI), Fábio Suanes, diante do expressivo volume de chuva das últimas horas, foram verificados pontos de alagamentos em áreas consideradas mais críticas, como Vila Governaço, Sanga Funda, Jardim Europa e outras. Sete equipes de trabalho tratabalharam para o escoamento desses pontos. À medida que o solo for secando, será realizado o patrolamento nesses locais.

No interior do município, a chuva provocou muitos estragos em estradas de acesso aos distritos, e cerca de 70% das vias ficaram comprometidas. O patrolamento depende da secagem do solo que, em alguns pontos, já começa nesta quarta-feira (22). De acordo com a secretaria de Desenvolvimento Rural, apenas uma ponte está interditada, devido à água ter passado por cima da estrutura, no Arroio Santa Maria, no sétimo distrito. Outras três pontes também recebem atenção da Secretaria nesta terça-feira: a ponte da Prainha, no Monte Bonito, e duas da Colônia de Pescadores Z3 que tiveram o aterro das cabeceiras levado pelas águas.

O secretário de Obras e Pavimentação, Giovan Pereira, explicou que hoje a pasta está concentrada no trabalho de remoção da água dos buracos daquelas vias atingidas pelos alagamentos, além de atuar também na colocação de base para, após a secagem, fazer o recapeamento asfáltico. Pereira afirma que os danos na pavimentação não foram maiores em função do número reduzido de veículos circulando na cidade durante o feriado.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300