Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
AGRONEGÓCIO Notícia da edição impressa de 09/07/2021. Alterada em 09/07 às 03h00min

UFPel lança primeiro produto criado a partir de pesquisas

Suplemente alimentar produzido para vacas tem o objetivo de repor, de forma rápida, o cálcio nos bovinos

Suplemente alimentar produzido para vacas tem o objetivo de repor, de forma rápida, o cálcio nos bovinos


/UFPEL/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Foi lançado nesta quinta-feira (8), durante cerimônia no Pelotas Parque Tecnológico, o suplemento alimentar Calup, voltado para vacas leiteiras. O lançamento foi um marco para a Universidade Federal de Pelotas (UFPel); pela primeira vez, um produto desenvolvido no contexto de um projeto de pesquisa da universidade chega às prateleiras para o consumidor, após ser patenteado e licenciado.

Desenvolvido pela empresa Ignis Animal Science, incubada na Incubadora de Base Tecnológica Conectar, da UFPel, o suplemento busca solucionar a hipocalcemia, deficiência em cálcio encontrada em vacas leiteiras no período de vida em que estão em lactação. Segundo a sócia da Ignis, Josiane Feijó, muitas vezes essa hipocalcemia é subclínica, pois não apresenta os sintomas de uma síndrome mais aguda. Contudo, tal condição atinge cerca de 50% do rebanho justamente no momento em que estão na produção leiteira.

Iniciados pelos testes de laboratório, depois pelos testes pilotos, foi-se comprovando a qualidade e a eficiência do novo suplemento. O ingrediente-chave é o Ignis Active, composto patenteado e de cujo desenvolvimento participaram pesquisadores tanto da empresa incubada quanto do Nupeec, que trabalha há mais de 20 anos com pesquisas e inovação na área de nutrição, clínica e reprodução de bovinos.

Após os primeiros resultados promissores, as premissas foram comprovadas em testes de maior escala em animais de uma granja. Após a aplicação de uma dose do suplemento, os níveis de cálcio já sobem de forma imediata, até 30 minutos depois. Além disso, foi observado um aumento de produção no leite: foram três litros a mais por dia, em 220 dias, período que geralmente dura a lactação das vacas.

Tais dados foram levados para diversas feiras do agronegócio, e nesses ambientes foram formadas algumas parcerias fundamentais para que o produto pudesse chegar ao mercado consumidor: uma fábrica de nutrição animal de Erechim, que realizará a produção final, a partir do composto desenvolvido pela Ignis, e a distribuidora Resolpec, de Antônio Prado, que fará a intermediação comercial. "Ter parceiros-chave é fundamental para que tudo aconteça", pontua Josiane.

Comentários CORRIGIR TEXTO
CONTEÚDO PUBLICITÁRIO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300