Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
FISCALIZAÇÃO Notícia da edição impressa de 28/04/2021. Alterada em 27/04 às 18h37min

Postos de combustíveis de Canoas são autuados por irregularidades

Três estabelecimentos tinham problemas nas bombas de abastecimento

Três estabelecimentos tinham problemas nas bombas de abastecimento


/Tony Capellão/DIVULGAÇÃO/CIDADES
O Procon de Canoas autuou três postos de combustíveis por irregularidades nesta terça-feira. A fiscalização aconteceu em cinco estabelecimentos do município, em ação conjunta com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).
Em um posto localizado no bairro Marechal Rondon, foi constatado erro de medição acima do permitido em uma bomba de combustível diesel S-10 (o permitido é 60 ml para cada 20 litros e a bomba estava com 83 ml). O estabelecimento foi autuado pelo Procon e a bomba lacrada.
Em outro posto localizado, no bairro Niterói, foi verificado através de laudo técnico emitido pelo Inmetro irregularidades no sistema de lacres de segurança de todas as bombas de abastecimento. Todos os equipamentos foram lacrados pelo Inmetro e o local notificado pelo Procon. Embora os lacres estivessem comprometidos, a calibragem das bombas estava dentro das normas regulamentares.
Em um terceiro posto, também localizado no bairro Niterói, duas bombas de gasolina comum estavam com erro de medição superior ao máximo permitido (o permitido é 60 ml para cada 20 litros, uma das bombas estava com 190 ml e a outra com 170 ml para cada 20 litros). As bombas também foram lacradas pelo o Inmetro e o posto autuado pelo Procon.
Os demais postos fiscalizados estavam dentro de todas as normas regulamentares. A qualidade dos combustíveis também foi averiguada por parte da ANP, sendo que os testes realizados não apontaram nenhuma infração às normas regulamentares.
A diretora do Procon Canoas, Taís Marques, comenta que o trabalho da fiscalização tem como objetivo a proteção dos interesses dos consumidores, prevenindo irregularidades e assegurando a qualidade do produto comercializado. O valor das multas aplicadas não foi revelado. 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300