Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
SAÚDE Notícia da edição impressa de 07/04/2021. Alterada em 08/04 às 03h00min

Santa Cruz do Sul terá mutirão contra a dengue no sábado

Dado o significativo aumento no número de casos de dengue em Santa Cruz do Sul e na tentativa de frear o contágio para que a situação não saia de controle, a prefeitura vai realizar no sábado, dia 10, um grande mutirão em parte do Centro e adjacências. Serão vistoriados, durante todo o dia, quase 2,5 mil imóveis por agentes comunitários de saúde e soldados do 7º Batalhão de Infantaria Blindado.

A última atualização da Vigilância Sanitária revelou 127 casos de dengue já confirmados no município desde janeiro. Para efeitos de comparação, em todo o ano de 2020 foram quatro casos. O foco maior agora é no Centro da cidade, onde foram registrados 43 casos e, em segundo lugar com maior número de ocorrência, está o bairro Arroio Grande, com 22 casos. "Cerca de 80% das amostras de larvas que enviamos para o Estado analisar são de Aedes", alertou o coordenador da Vigilância Sanitária, enfermeiro Tainã Bartel.

Na operação, marcada para este sábado, a expectativa é de que todos os imóveis, residenciais e não residenciais, sejam vistoriados, inclusive aqueles que estiverem fechados. A operação ocorrerá durante todo o dia, das 8h às 17h e vai envolver cerca de 150 pessoas. Apesar do grande número de envolvidos no mutirão, todos os protocolos de higiene e segurança, como distanciamento social, uso de máscaras e de álcool gel, serão rigorosamente observados. As equipes também estarão devidamente identificadas.

O coordenador da Vigilância Sanitária aproveitou ainda para fazer uma comparação, chamando a atenção para a responsabilidade de cada cidadão nas questões relacionadas à saúde pública. "Estamos vivendo duas situações bem difíceis, a Covid-19 e agora a dengue, porém com uma grande diferença. O coronavírus a gente não enxerga, é um inimigo invisível, difícil de combater, mas a larva do mosquito transmissor da dengue a gente vê e é bem fácil de eliminar. Por isso cada um tem que fazer a sua parte", ressaltou.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300