Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
MEIO AMBIENTE Notícia da edição impressa de 08/03/2021. Alterada em 09/03 às 03h00min

Protásio Alves faz ações para evitar a febre amarela

Motivados pela incidência de bugios mortos na região, a equipe de referência estadual no combate à febre amarela do Centro Estadual de Vigilância em Saúde e da 5ª Coordenadoria Regional de Saúde e a vigilância sanitária de Protásio Alves coletaram mosquitos silvestres, para realizar monitoramento no interior do município. A equipe também entrevistou moradores de áreas de mata, considerando a possível rota de entrada do vírus.
"Alertamos a população que reside ou frequenta áreas de floresta que devem notificar a Secretaria de Saúde do seu município no caso de encontrar algum bugio morto", ressalta o agente sanitarista e ambiental de Protásio Alves, Fabiano Prigol. Os bugios são considerados sentinelas da febre amarela e não causam riscos à população. Esses primatas servem como indicadores da presença do vírus no ambiente silvestre.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300