Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
DIREITOS HUMANOS Notícia da edição impressa de 03/03/2021. Alterada em 03/03 às 03h00min

Estudo identifica impacto dos haitianos no Vale do Taquari

Análise concluiu que os imigrantes têm contribuído para as localidades nas quais estão instalados na região

Análise concluiu que os imigrantes têm contribuído para as localidades nas quais estão instalados na região


/URI ERECHIM/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Os fluxos migratórios contemporâneos são diferentes daqueles que o mundo viu acontecer nos séculos XIX e XX. Atualmente, há prevalência das migrações ocorrendo no sentido Sul-Sul, ou seja, quando indivíduos deixam seu lugar de origem, situado no Hemisfério Sul, procurando países situados também nesta faixa do globo.

Essa perspectiva global é o que ocorre no Brasil, que recebe imigrantes oriundos de países da África, Ásia e região do Caribe; e o que também se verifica no Vale do Taquari. Um levantamento do Núcleo de Estudos de População Elza Berquó também destaca outra característica dos movimentos migratórios humanos do século XXI: a interiorização das migrações, quando os sujeitos que migram se instalam em regiões no interior dos lugares de destino.

"A presença dos imigrantes haitianos num município de pequeno porte no Vale do Taquari tem dinamizado a estrutura desta pequena cidade em diversos espaços, como nos postos de trabalho, entidades religiosas e serviços públicos em saúde, educação e moradia", afirma Ivandro Rosa, que liderou uma pesquisa na Univates. O estudo procurou entender, justamente, como as políticas públicas e as redes de apoio têm buscado atender às novas demandas dos imigrantes contemporâneos - no caso do estudo, os haitianos - e quais os reflexos da presença dos grupos de imigrantes para o cotidiano de um município de aproximadamente 2.000 habitantes.

A partir de uma análise, concluiu-se que os imigrantes têm contribuído para as localidades nas quais se instalam, além do auxílio com mão-de-obra, nas linhas de produção, principalmente nos frigoríficos de abate de suínos, também estimulando o dinamismo econômico das cidades, no enriquecimento cultural e na diversidade da população. No caso da cidade e do grupo pesquisados por Rosa, os imigrantes, por exemplo, buscam cultivar uma relação de confiança com o comércio local.

Em terrenos não utilizados na cidade, geralmente emprestados por proprietários em troca de manutenção e limpeza, há a instalação de lavouras comunitárias que são utilizadas para plantio de cultivares típicas do Haiti, ou temperos e condimentos que são plantados tanto aqui quanto na ilha caribenha. "Precisamos conhecer as nossas políticas públicas municipais e as redes de apoio aos imigrantes para podermos aprimorá-las e incluir estas pessoas como cidadãs com direitos de participação na sociedade a qual estão ajudando com seu trabalho e dedicação", destaca Rosa.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300