Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
CORONAVÍRUS Notícia da edição impressa de 25/02/2021. Alterada em 24/02 às 18h52min

Hospital de Lajeado aciona nova fase de plano de contingência

Instituição entrou na fase 3 das cinco previstas para atender Covid-19

Instituição entrou na fase 3 das cinco previstas para atender Covid-19


/HBB/DIVULGAÇÃO/CIDADES
O Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado, informou, na manhã desta quarta-feira, como serão os procedimentos e os próximos passos em relação ao atendimento de casos suspeitos ou de contaminados confirmados, por Covid-19, na instituição. O Plano de Contingência prevê cinco fases - todas elas voltadas especialmente ao número de equipamentos disponíveis para o atendimento. Neste momento, o HBB inicia a operação em nível 3, devido à piora no quadro na cidade.
Na primeira fase foram utilizados 10 leitos na UTI Covid; na segunda, registou-se a ampliação do setor para mais oi leitos na UTI Covid II. A terceira, que começou ontem, conta com mais quatro leitos na UTI Covid III.
O HBB já providencia o início da fase 4, com a abertura de outros cinco leitos na UTI Covid IV. Para esta fase, porém, há necessidade de equipamentos que estão sendo solicitados ao governo estadual. Em uma eventual lotação destes novos leitos abertos na UTI Covid IV, prevista para os próximos dias, o Hospital Bruno Born dará início a fase 5, de Calamidade. A partir deste momento não haverá mais espaço nas UTIs e nem respiradores. Os pacientes passarão a ser colocados na sala de recuperação do Bloco Cirúrgico e ventilados com uso de carro de anestesia.
No momento em que as UTIs Covids forem ampliadas serão fechadas salas, postergados tratamentos e remarcadas consultas. A prioridade o atendimento de pacientes com a doença. De acordo com o painel do governo do Estado, Lajeado tinha ocupação de 113% dos leitos de UTI e de 150% nos leitos clínicos.
Desde esta quarta-feira, o hospital de Lajeado passou a receber também pacientes vindos através da Central de Regulação, trazidos pelo Samu e oriundos de hospitais com menor capacidade de atendimento. A transferência se dá pelo fato de que hospitais maiores e com maior resolutividade acabam por receber pacientes de outras cidades. Isso aumenta a imprevisibilidade, cria superlotação e faz com que o cenário de calamidade se torne uma realidade, segundo a administração do hospital.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300