Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
HISTÓRIA Notícia da edição impressa de 23/02/2021. Alterada em 23/02 às 03h00min

Estudo desvenda chegada de italianos ao Vale do Taquari

Rio Taquari seria ponto central para o assetamento da famílias, que chegaram no fim do século XIX ao RS

Rio Taquari seria ponto central para o assetamento da famílias, que chegaram no fim do século XIX ao RS


/LUCAS GEORGE WENDT/UNSPLASH/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Um grupo de pesquisadores do Vale do Taquari tem se dedicado a entender as dinâmicas históricas, sociais e culturais do Vale do Taquari sob o enfoque das ciências ambientais. Em um desses estudos, a historiadora Janaíne Trombini pesquisou a história ambiental e as espacialidades ítalo-brasileiras, por meio de estudo comparativo em territórios no norte da Itália e ao norte do rio Taquari, tendo como base o período compreendido entre os séculos XIX e XX.

O trabalho consistiu em analisar o ambiente, questões sociopolíticas e as atividades agropecuárias entre as espacialidades ítalo-brasileiras durante os anos de 1860 até meados da década de 1910, apontando semelhanças e diferenças para compreensão da História Ambiental deste grupo étnico. A pesquisa apontou muito mais semelhanças do que diferenças nas práticas sociais e culturais dos imigrantes italianos e ítalo-brasileiros descendentes no que se refere a sua relação com o ambiente.

As correlações ambientais demonstram distinções como, por exemplo, o relevo das áreas onde as populações estão assentadas. O norte da Itália, tem uma altitude média de até 4 mil metros, enquanto que o norte do Rio Taquari tem uma altitude média de 1 mil metros. As semelhanças, por outro lado, residem em fatos como a posição geográfica do território, ao norte do país, no caso da Itália, e ao norte do rio Taquari, no caso do Vale. A pesquisa também destaca o clima, com invernos rigorosos; os rios principais - Pó, na Itália; Taquari, no Vale - como centrais no desenvolvimento das regiões; além de a flora e a fauna como características próximas dos dois locais.

Em relação às atividades, a pesquisa faz um levantamento daquelas que se mantiveram na região como eram realizadas na Itália e daquelas que se modificaram no decorrer do processo histórico. "Conhecendo de perto as realidades históricas ítalo-brasileiras foi possível perceber as aproximações de informações referentes ao ambiente e as atividades agropecuárias entre territórios distintos", explica a pesquisadora.

As relações entre os espaços ainda persistem, por exemplo, na forma de gemellaggio - a instituição de cidades irmãs de municípios italianos em outros países. O Vale do Taquari tem cinco gemellagggio com municípios italianos, todos da região do Vêneto: Encantado (com Valdastico); Arvorezinha (com Alpago); Ilópolis (com Auronzo di Cadore); Dois Lajeados (com Trichiana) e Doutor Ricardo (com Lentiai).

Uma crise na Itália no fim do século XIX movimentou cerca de aproximadamente 25 milhões de italianos que emigraram para todo o mundo até 1930. Cerca de dois terços tinham como destino a América, como Brasil e Argentina. No Brasil, até 1935, entraram cerca de 1,5 milhão de italianos.

Os imigrantes italianos chegaram ao Rio Grande do Sul no final do século XIX, vindos do norte da Itália, especialmente de regiões como o Vêneto, Lombardia e Trentino Alto-Ádige. Os primeiros assentamentos foram situados na encosta superior do planalto gaúcho, entre os vales do rio Caí e do rio das Antas - atualmente o que se conhece como as regiões da Serra, das Hortênsias, do Vale do Caí e do Vale do Taquari. Posteriormente as populações se assentaram em outras regiões do Estado.

No caso do atual Vale do Taquari, a instalação dos imigrantes italianos aconteceu por famílias vindas diretamente da Itália e da migração interna das antigas colônias, especialmente nas colônias ao norte do rio Taquari - a de Encantado, a de Guaporé e a de Conventos a partir de 1882. Estas colônias atualmente compreendem os municípios de Arvorezinha, Anta Gorda, Doutor Ricardo, Ilópolis, Putinga, Relvado, Pouso Novo, Progresso, Sério, Canudos do Vale, Coqueiro Baixo, Dois Lajeados, Encantado, Muçum, Nova Bréscia, Roca Sales e Vespasiano Corrêa.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300