Univates firma parceria para projeto em Bom Retiro do Sul - Jornal Cidades
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
PATRIMÔNIO Notícia da edição impressa de 15/01/2021. Alterada em 15/01 às 03h00min

Univates firma parceria para projeto em Bom Retiro do Sul

Centro da cidade passará por requalificação, além de ações para preservação de prédios históricos da cidade

Centro da cidade passará por requalificação, além de ações para preservação de prédios históricos da cidade


/UNIVATES/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade do Vale do Taquari (Univates) firmou convênio com o município de Bom Retiro do Sul para realização de atividades de extensão na cidade. As reuniões para alinhamento das demandas tiveram início ainda em 2020 e a parceria firmada envolve ações em duas frentes.

A primeira refere-se a um estudo de requalificação urbana do Centro Histórico de Bom Retiro do Sul, atividade esta que será realizada na disciplina de Requalificação Urbana. O estudo será acompanhado pela Assessoria de Gestão Pública, em conjunto com a Central de Projetos e secretaria de Educação e Cultura do município, além de envolver a comunidade local. Para o assessor de Gestão Pública, Carlos Dullius, essa parceria é um passo importante para o município. "Temos a Univates como nossa referência para inovação em projetos de requalificação urbana. Para nós, é uma grande oportunidade estar desenvolvendo projetos com base no conhecimento", afirma.

A segunda frente de atividades firmada com o município propõe ações contínuas junto à comunidade, por meio do projeto de extensão Patrimônio Vivo, e também contará com apoio do Escritório Modelo. Essa atividade envolve o levantamento e estudo das edificações históricas da cidade, com o mapeamento e registro dos exemplares remanescentes. A preocupação, apontada pelos representantes do município, é com a falta de uso e deterioração acelerada do patrimônio edificado e o seu desaparecimento.

Conforme a coordenadora do Escritório Modelo, professora Jamile Weizenmann, para evitar que essa perda da história do município continue, são necessárias ações de conscientização da população, assim como um trabalho técnico de registro e preservação dos remanescentes edificados de valor histórico-cultural.  Nesse sentido, o Patrimônio Vivo atuará para contemplar tal demanda, produzindo, ao final do trabalho, uma cartilha de Educação Patrimonial com as edificações históricas da cidade, a exemplo do que já fez em Santa Clara do Sul, para que esta possa ser trabalhada nas escolas do município e na comunidade em geral. A relação entre ensino, pesquisa e extensão com as demandas regionais permite ao estudante enfrentar desafios concretos e situações-problema da realidade dos municípios da região, propondo soluções criativas e com embasamento teórico, além de possibilitar a interação entre estudantes, setor público e comunidade, em um processo de reflexões participativo e conjunto, que é o objetivo da extensão.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300