Instalação de ecopontos é ampliada em cidades do interior do Rio Grande do Sul - Jornal Cidades
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
MEIO AMBIENTE Notícia da edição impressa de 25/11/2020. Alterada em 26/11 às 03h00min

Instalação de ecopontos é ampliada em cidades do interior do Rio Grande do Sul

A logística reversa, de acordo com o Plano Nacional de Resíduos Sólidos, contempla uma série de ações com o objetivo de viabilizar a coleta e a devolução de resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento ou outra destinação ambientalmente correta. Esse é um dos temas que têm envolvido as áreas Técnica e de Educação Ambiental do Pró-Sinos. Há um ano, o consórcio trabalha no diagnóstico da logística reversa de lâmpadas fluorescentes nos municípios da Bacia do Rio dos Sinos.

O objetivo é apoiar a implantação de Pontos de Entrega Voluntária (PEV) nos municípios. Esse conceito faz parte do plano nacional e indica que todos os participantes da cadeia de produção e consumo desses produtos devem participar da solução para os resíduos. Ao consumidor, por exemplo, cabe fazer o descarte correto no PEV. Ao poder público, cabe regular, licenciar e fiscalizar as atividades que envolvem o descarte desses resíduos.

O consórcio passou a apoiar os municípios consorciados que assinaram o acordo setorial na identificação de estabelecimentos comerciais que teriam interesse em aderir ao programa de logística reversa e receber pontos de entrega voluntária da Reciclus. Ao todo, são 15 municípios que fazem parte dessa iniciativa

Atualmente, o Pró-Sinos prioriza o apoio a municípios com acordo setorial que ainda não possuem ecopontos instalados, como era o caso de Parobé, Cachoeirinha, Campo Bom, Igrejinha e Santo Antônio. "A partir da manifestação de interesse do comércio, o Pró-Sinos faz a ponte entre a cidade e a Fecomércio-RS, indicando o contato e encaminhando o manual de procedimentos para que entendam as responsabilidades e o que deve ser feito para viabilizar a logística reversa", esclarece Aline Paez, coordenadora do Programa Permanente de Educação Ambiental do Pró-Sinos.

De acordo com o diretor de Meio Ambiente de Parobé, João Rodrigues, há cinco meses foi iniciada a mobilização para instalação de um ecoponto na cidade. "O município carecia de um ponto de coleta. Nossa equipe foi a campo, visitou madeireiras, ferragens e, de pronto, uma grande ferragem aceitou instalar o ponto de entrega voluntária. E já estamos em negociação com mais dois comércios", afirma João. Além das lâmpadas, pilhas, baterias, eletroeletrônicos, embalagens de óleo lubrificante, pneus inservíveis e medicamentos vencidos são resíduos que fazem parte do sistema de logística reversa. 

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300