Prefeitos do Vale do Rio Pardo aprovam cogestão do modelo - Jornal Cidades
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
DISTANCIAMENTO CONTROLADO Notícia da edição impressa de 30/07/2020. Alterada em 31/07 às 03h00min

Prefeitos do Vale do Rio Pardo aprovam cogestão do modelo

A Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) e o Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) aprovaram, por unanimidade, a sugestão do Estado que propõe a cogestão regional do modelo de distanciamento controlado do Estado, que define semanalmente os protocolos que cada região deve seguir, mediante a cor de bandeiras. No texto, que foi encaminhado para avaliação das associações regionais do Rio Grande do Sul o governo abre a possibilidade de cada macrorregião, caso tenha consenso entre todos os municípios, optar se segue as regras da bandeira definida pelo Estado, ou se adota as medidas da bandeira menos restritiva. 

A justificativa do Estado para a sugestão seria o elevado volume de contestações dos municípios, associações e entidades empresariais a cada nova divulgação das bandeiras. A proposta de gestão compartilhada das decisões foi colocada em pauta pela Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) durante reunião com prefeitos de todas as regiões do Estado.

A ideia é elaborar uma contraproposta, a partir das discussões. Para o prefeito de Candelária e presidente da Amvarp, Paulo Butzge, a região tem melhores condições para avaliar sua situação. "No meu entendimento, nas três semanas em que a nossa região entrou na bandeira vermelha, fizemos um recurso fundamentado e acabamos logrando êxito, pois tínhamos a convicção de que poderíamos manter a bandeira laranja. Então não há a necessidade de submeter e buscar o convencimento do Estado para uma decisão que pode ser tomada por unanimidade pelos prefeitos da nossa associação", disse Paulo Butzge. 

Para o prefeito de Pantano Grande e presidente do Cisvale, Cassio Nunes Soares, a região possui uma equipe técnica capacitada ao ponto de poder analisar com critério a decisão. "Esse compartilhamento de responsabilidade será feito com base em critérios e argumentos rígidos de análise e em uma decisão unânime entre os prefeitos e gestores municipais, por isso, temos condição de aceitar essa proposta do Estado", comentou Soares.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300