Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CORONAVÍRUS Notícia da edição impressa de 26/06/2020. Alterada em 29/06 às 03h00min

Primeiro mês da doação de plasma habilita 38 pessoas em Caxias do Sul

Parte líquida do sangue é usada para tratar pacientes com a Covid-19

Parte líquida do sangue é usada para tratar pacientes com a Covid-19


/ANDRÉIA COPINI/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Na tentativa de auxiliar na cura de pacientes graves da Covid-19, o Hemocentro Regional de Caxias do Sul (Hemocs) iniciou a coleta de plasma convalescente em 22 de maio. De lá para cá, o Hemocs já recebeu 58 candidatos, sendo 11 mulheres e 47 homens, das cidades de Porto Alegre, São José do Herval, Caxias do Sul e Garibaldi.
Desses, as 11 mulheres e nove homens foram excluídos por não serem considerados aptos para o procedimento, ou seja, 38 doadores foram habilitados. Até o momento, foram 12 doações por seis doadores distintos, entre 28 e 49 anos, sendo que um doador de Porto Alegre fez quatro doações, um de São José do Herval três e outro de Garibaldi doou duas vezes, todos da tipagem O e A . Também foram avaliados residentes de Bento Gonçalves, Canela, Rio dos índios, Paraí, Carlos Barbosa, São Sebastião do Caí, Boa Vista do Sul, Vacaria, Farroupilha, Imbé, Passo Fundo, Lajeado, Nova Prata, Veranópolis, Bom Jesus e Pelotas.
O gerente de enfermagem e responsável técnico do Hemocs, Marcos Venício da Silva Carvalho, explica como funciona a análise dos candidatos. "A seleção dos candidatos é feita em duas fases. Na primeira fase é feito um contato telefônico, em que é explicado todo o projeto de pesquisa e preenchido um cadastro. Após, os candidatos que passarem para a segunda etapa são chamados para uma entrevista, na qual é feito um histórico da doença ou da exposição ao vírus. São feitos testes sorológicos, é verificado o anticorpo igG e igM para fazer a titulação de anticorpos", explica
A seleção dos doadores de plasma passa por uma avaliação rigorosa. Neste momento, as pessoas que podem doar são homens, de no mínimo 18 e no máximo 60 anos, que foram infectados pelo coronavírus, tiveram Covid-19 confirmada por meio do teste PCR, estão há mais de 28 dias recuperados, sem sintomas da doença e não apresentam outras doenças infecciosas no período.
 
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300