Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CLIMA Notícia da edição impressa de 26/06/2020. Alterada em 26/06 às 03h00min

Volume de chuva está acima do normal no mês em Pelotas

A prefeitura de Pelotas tem feito o monitorando dos reflexos da chuva, tanto na cidade como na zona rural. Embora fortes e com períodos de descargas elétricas, as precipitações não provocaram emergências durante a quarta e quinta-feira na cidade.

 De acordo com a Defesa Civil, o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), às 9h de quinta-feira registrava 32,8 milímetros de chuva nas últimas 12h. "As precipitações de junho estão acima da média mensal, mas não são suficientes para normalizar a defasagem do primeiro semestre do ano", observa o coordenador da Defesa Civil em Pelotas, Paulo Darci dos Santos.

 O pluviômetro monitorado pelo Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), localizado na avenida Bento Gonçalves, acusou a precipitação de 28 milímetros naquela área. As chuvas de junho, somadas, atingiram 208 milímetros até esta quinta-feira. A média mensal, informada pelo Cemaden, é de aproximadamente 124 milímetros.

 As chuvas desta semana elevaram o nível da barragem Santa Bárbara e aliviaram o cenário de estiagem no principal reservatório da cidade. A medição na manhã de quinta-feira acusava 2,06 metros abaixo do nível normal, enquanto que, na leitura anterior, a marca estava em 2,10 metros. No período crítico da seca, com pico em 11 de junho, o Sanep chegou a trabalhar com a estatística de mil milímetros de defasagem de chuvas, a contar de dezembro de 2019, e a barragem atingiu 4,40 metros abaixo do normal.

 Além do monitoramento, todas as casas de bombas mantinham funcionamento normal, com as equipes atuando na retirada do lixo proveniente do sistema de macrodrenagem acumulado nas grades. A ação tem a finalidade de evitar danos mecânicos ao sistema.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300