Iniciativa pendura livros infantis e para gestantes em árvore de Santa Cruz do Sul - Jornal Cidades
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
EDUCAÇÃO Notícia da edição impressa de 25/06/2020. Alterada em 25/06 às 18h26min

Iniciativa pendura livros infantis e para gestantes em árvore de Santa Cruz do Sul

Ideia surgiu com a necessidade de manter projeto durante a pandemia

Ideia surgiu com a necessidade de manter projeto durante a pandemia


/PREFEITURA DE SANTA CRUZ DO SUL/DIVULGAÇÃO/CIDADES
A árvore de grande porte que fica em frente ao conhecido Casarão, no Loteamento Beckenkamp, em Santa Cruz do Sul ficou mais colorida. Nela, profissionais do programa Primeira Infância Melhor (PIM) penduraram livrinhos de histórias para crianças de até 4 anos e com orientações para gestantes daquela região. A atividade, chamada de "A árvore de histórias", foi uma iniciativa de Larissa Gabe de Almeida, que buscou por meio dela dar continuidade aos acompanhamentos de famílias carentes durante a pandemia, mas de uma forma segura para todos.
Conforme Larissa, que é estudante do terceiro semestre de Pedagogia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), a ideia surgiu a partir da necessidade de manter distanciamento social sem prejudicar as ações desenvolvidas com as crianças. "Fazemos visitas semanais às famílias, mas com a pandemia, não podemos entrar em contato direto com elas. A árvore de histórias surgiu como uma forma criativa de estarmos próximos. Também queremos que essa atividade sirva de estímulo para os pais", afirma.
Com materiais do PIM, Larissa buscou a ajuda da avó, que é costureira, para produzir os livros com um material diferenciado. As obras também foram voltadas a gestantes, com orientações e cuidados que devem ter. Pendurados nas árvores, puderam ser recolhidos por mães e filhos participantes do programa. No local, agentes de saúde e integrantes do PIM também reforçaram medidas de prevenção à Covid-19 e a importância do uso de máscaras. 
A coordenadora do programa no município, Márcia Wazlawik, explica que são disponibilizados 10 visitadores, que atendem bairros com grande vulnerabilidade social. Com famílias que possuem acesso à internet, o grupo tem realizado as ações de uma forma diferente. Semanalmente, envia atividades pelo WhatsApp para que os pais possam realizar em casa com seus filhos.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300