Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
MEIO AMBIENTE Notícia da edição impressa de 21/05/2020. Alterada em 21/05 às 03h00min

Em Novo Hamburgo, óleo de cozinha vira sabão e ajuda na higienização em bairros

Uma das melhores formas de prevenir o coronavírus é lavar bem as mãos com água e sabão. Pensando nesse simples ato, a Univale, cooperativa contratada pela prefeitura de Novo Hamburgo para o serviço de coleta seletiva, vem produzindo e distribuindo às comunidades do município sabões em barra feitos a partir do óleo de cozinha recolhido nos diversos pontos de coleta da cidade.

Além de reutilizar o óleo de fritura, a cooperativa também reaproveita baldes, para realizar a mistura dos produtos necessários, e também os potes de margarina, para moldar o sabão. Em um primeiro momento, os sabões foram distribuídos entre os colaboradores da cooperativa e, posteriormente, às comunidades do município, nos bairros Liberdade, Santo Afonso e Canudos. Ao todo, cerca de 400 unidades de sabão já foram distribuídas.

"Lavar as mãos constantemente é essencial para evitar a contaminação pelo coronavírus. Esse gesto de levar o sabão que produzimos às comunidades, de forma voluntária e gratuita, demonstra a solidariedade dos nossos cooperados com a população. Para isso, usamos o óleo de fritura doado pela comunidade e materiais que recebemos na coleta seletiva, que, além de deixarem de poluir o meio ambiente, transformam-se em algo útil para a sociedade", comentou o presidente da Univale, Alessandro Alves.

Além do desenvolvimento dos sabões, a cooperativa também está providenciando máscaras de proteção para serem distribuídas aos que necessitam e não têm condições financeiras de adquirir. As máscaras são confeccionadas em TNT (tecido não tecido) e elástico, e estão sendo produzidas pelos cooperados da Univale e por costureiras, parceiras neste projeto, e estão sendo gradativamente entregues às comunidades.

A gerente de Tratamento e Destinação Final de Resíduos, Cristiane Hermann, parabenizou a iniciativa da cooperativa, principalmente por contribuir com a sociedade. "Ações como essa renovam as nossas esperanças. Além de um olhar de solidariedade, isso mostra um senso de fraternidade que nos emociona demais", afirmou.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300