Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CORONAVÍRUS Notícia da edição impressa de 20/05/2020. Alterada em 21/05 às 03h00min

Passo Fundo apresenta perfil de óbitos por Covid-19

Levantamento mostra que metade dos pacientes buscaram atendimento nos hospitais já em estado grave

Levantamento mostra que metade dos pacientes buscaram atendimento nos hospitais já em estado grave


/HOSPITAL SÃO VICENTE DE PAULO/DIVULGAÇÃO/CIDADES
A prefeitura de Passo Fundo divulgou, nesta terça-feira, um estudo sobre o perfil dos óbitos por coronavírus ocorridos na cidade. O levantamento foi feito pelo município, em conjunto com o Comitê de Orientações Emergenciais (COE), que inclui a secretaria municipal de Saúde, hospitais, faculdades de Medicina, Ministério Público, Conselho Municipal de Saúde e médicos epidemiologistas.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
Foram analisados no estudo 25 óbitos por Covid-19. As informações da secretaria de Saúde, do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) e do Hospital de Clínicas de Passo Fundo (HC) possibilitam uma análise dos 24 casos registrados entre os dias 22 de março e 18 de maio.
Dos óbitos ocorridos, 12 pessoas procuraram atendimento diretamente nos hospitais, o que contribuiu para que chegassem em estado grave. O tempo médio entre o primeiro atendimento até a internação (considerando o total de óbitos) foi de 1,7 dia, variando entre zero e seis dias. Esses pacientes tinham de 51 a 90 anos, sendo que a idade média era de 75,2 anos. O tempo médio de internação foi 8,5 dias, sendo o mínimo de um dia e o máximo de 26 dias. Todos os pacientes apresentavam um ou mais problemas de saúde que estão descritos como fatores de risco, como hipertensão, diabetes e cardiopatia. Cinco deles eram pacientes com limitação de cuidados invasivos por opção da família.
A letalidade do vírus em Passo Fundo segue o comportamento internacional, nacional e estadual, onde o percentual de óbitos é maior em idosos, em especial com 80 anos ou mais. Em Passo Fundo, não foram observados óbitos de pacientes jovens, sem comorbidades ou profissionais da saúde. No Rio Grande do Sul, há registro de óbitos de pessoas a partir dos 20 anos.
O tratamento dos internados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em ambos os hospitais da cidade, além do suporte de vida relacionado ao controle das complicações pelo Covid-19, tem incluso o uso de hidroxicloroquina, oseltamivir, anticogulantes e macrolídeo (azitromicina ou claritromicina).
O estudo ressalta que, em nenhum momento, houve colapso dos leitos hospitalares. Os hospitais de Passo Fundo já internaram 349 pessoas, destas, 113 em UTI. Os óbitos estariam relacionados, segundo o levantamento, à condição clínica dos pacientes, e não a uma possível falta de leitos na cidade.
Um outro ponto apresentado pela prefeitura fala sobre os casos em frigoríficos. Segundo o estudo, os trabalhadores da indústria de alimentos podem apresentar maiores vulnerabilidades econômicas e sociais. Esse perfil populacional teria maior dificuldade de isolar os doentes das pessoas mais velhas, em função do maior número de pessoas morando em habitações com menos cômodos, o que favorece a transmissão do coronavírus entre pessoas suscetíveis.
Além disso, são pessoas com menos acesso a outros direitos fundamentais relacionados à qualidade de saúde, como saneamento básico, água tratada, prática de atividades físicas ou controle prévio de doenças crônicas. Esse motivo, pelo que foi apresentado, seria um impulsionador de casos nesse tipo de estabelecimento. Um frigorífico da JBS na cidade teve, pelo menos, 63 casos de Covid-19 com alguma relação ao local - seja por trabalhadores ou funcionários.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300