Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CORONAVÍRUS Notícia da edição impressa de 19/05/2020. Alterada em 19/05 às 03h00min

Esteio terá quatro ondas de testagem em setores do município

Pesquisadores querem saber se os residentes apresentaram sintomas da Covid-19

Pesquisadores querem saber se os residentes apresentaram sintomas da Covid-19


ADRIANO ROSA DA ROCHA/DIVULGAÇÃO/CIDADES
A prefeitura de Esteio deu início às coletas e entrevistas da pesquisa que identificará, por amostragem, o percentual de esteienses que já tiveram contato com o novo coronavírus (Covid-19). A iniciativa, que tem quatro universidades gaúchas como parceiras, tem como objetivo traçar um perfil epidemiológico, genômico e clínico do vírus.
{'nm_midia_inter_thumb1':'', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c6f03d777ac4', 'cd_midia':8634598, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/gif/2019/02/21/banner_whatsapp_280x50px_branco-8634598.gif', 'ds_midia': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'ds_midia_credi': 'Thiago Machado / Arte JC', 'ds_midia_titlo': 'WhatsApp Conteúdo Link', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '280', 'cd_midia_h': '50', 'align': 'Center'}
 Divididos em duplas, cerca de 30 servidores estão visitando esteienses, sorteados em 31 setores distribuídos em todo o município e de acordo com o tamanho de cada bairro. Durante a visita, os pesquisadores, através de um aplicativo desenvolvido especialmente para ação, aplicam um questionário com o objetivo de identificar se os residentes apresentaram ou apresentam sintomas da doença, como febre, tosse e dificuldade para respirar, bem como também estão sendo coletadas informações sobre saúde, renda, cor da pele e idade, entre outros dados socioeconômicos.
Após isso, os profissionais da saúde realizam a testagem rápida em todos os moradores da casa. Os resultados, obtidos em 15 minutos de espera, serão tabulados e analisados com auxílio de algorítimos e modelos matemáticos, permitindo ajustes nas ações de combate ao coronavírus no município. Pacientes que testaram positivo para a doença receberão acompanhamento especial.
 Em 15 dias, os pesquisadores retornarão a campo e visitarão outras residências, também dentro dos setores sorteados. Essa coleta será realizada quatro vezes. Cerca R$ 400 mil estão sendo investidos no estudo, valores utilizados para a aquisição de dois mil testes rápidos e moleculares, kits de proteção individual e remuneração da equipe responsável pela coleta.
 A pesquisa também prevê o sequenciamento genético das amostras positivas. Isso auxiliará a identificar padrões da doença, informações que serão comparadas com as disponíveis em bancos de dados públicos, no Brasil e no exterior, de pacientes com coronavírus e de casos registrados em outros surtos de síndromes respiratórias recentes (como a H1N1). A intenção é descrever a evolução do vírus, identificando suas eventuais mutações, as mudanças em sua capacidade de transmissão e a variação das manifestações clínicas apresentadas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300