Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
SAÚDE Notícia da edição impressa de 25/03/2020. Alterada em 25/03 às 03h00min

Com aumento da produção, UCS irá doar excedente de álcool gel

Sobra dos 180 quilos fabricados semanalmente no campus vai ser repassado para a prefeitura de Caxias do Sul

Sobra dos 180 quilos fabricados semanalmente no campus vai ser repassado para a prefeitura de Caxias do Sul


/DANIELA SCHIAVO/DIVULGAÇÃO/JC

A Universidade de Caxias do Sul (UCS), a partir do curso de graduação em Farmácia, trabalha na produção de álcool gel 70% para auxiliar no atendimento à demanda crescente pelo produto em proteção contra a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). A instituição se mobiliza para que o desenvolvimento da substância, hoje voltado para uso interno, seja ampliado para beneficiar a comunidade.

A intenção é que o excedente - projeta-se uma produção de cerca de 180 kg de álcool semanalmente - possa ser doado à prefeitura de Caxias do Sul, a partir de autorização dos órgãos competentes. A proposta é que as tratativas ocorram durante esta semana e a produção possa ser ampliada já a partir da semana que vem.

A professora do curso de Farmácia da UCS, Valéria Weiss Angeli explica que já houve o contato de empresas interessadas em contribuir com matérias-primas e embalagens para o envase. A docente frisa que donativos são bem-vindos, entre eles, de produtos como frascos de 500 ml com válvula pump, álcool etílico 96% e Carbopol 940. Ainda, a capacidade de envase, hoje manual, poderia ser ampliada a partir da aplicação de máquinas envasadoras. Quem puder colaborar por meio de doações pode entrar em contato pelo e-mail vwangeli@ucs.br para receber as orientações.

Além da produção de álcool gel, uma reunião definiu a formação de três grupos de trabalho para a produção de equipamentos para o atendimento de pacientes, atuais ou futuros, atendidos ou internados no Hospital Geral (HG) de Caxias do Sul em função do novo coronavírus. Gestores de diferentes áreas da universidades e empresários da cidade e região definiram como prioridades a produção de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais da saúde, a produção de derivadores dos respiradores mecânicos, possibilitando que mais de um paciente utilize um mesmo tubo de oxigênio simultaneamente e também a produção de novos respiradores. 

Os EPIs são a necessidade mais urgente. Consistem em máscaras, óculos, visores acrílicos, aventais e capacetes hospitalares. Para a produção serão buscadas doações de insumos, como tecidos e plásticos, e feita a manufatura. Os derivadores para os respiradores mecânicos são peças nas quais se possam adaptar até quatro mangueiras de saída de ar dos tubos de oxigênio. Já os respiradores fornecem volume e pressão de ar para o oxigênio chegar ao paciente. Enquanto o HG vai repassar as especificações técnicas e os modelos, a universidade irá disponibilizar infraestrutura de laboratórios e suporte de professores para viabilizar o desenvolvimento e a produção.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300