Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
EMPREGO Notícia da edição impressa de 20/03/2020. Alterada em 19/03 às 14h48min

Após incêndio, Calçados Beira-Rio demite 700 funcionários em Mato Leitão

Fogo consumiu cerca de 90% da fábrica; causa será investigada

Fogo consumiu cerca de 90% da fábrica; causa será investigada


PREFEITURA DE MATO LEITÃO/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Atingida por um incêndio na terça-feira, a fábrica de calçados da Beira-Rio, em Mato Leitão, no Vale do Rio Pardo, decidiu demitir 700 funcionários. Os trabalhadores irão realizar o encaminhamento dos processos rescisórios nos próximos dias. A unidade deve ficar apenas com 20 funcionários em Mato Leitão e 130 serão realocados no município de Santa Clara do Sul e Roca Sales.
Cerca de 90% da fábrica foi consumida pelas chamas. A fábrica era a principal fonte de renda para a população local, além de ser a maior geradora de impostos ao município de cerca de 4,5 mil habitantes. Em nota, a empresa afirmou que as causas do fogo serão investigadas pela perícia
Com a demissão dos funcionários, a prefeitura de Venâncio Aires, cuja cidade tem cerca de 500 trabalhadores na lista de demitidos, decidiu organizar um plano de contingência para apoio aos funcionários da empresa com o agendamento do atendimento para possível encaminhamento do seguro-desemprego. A partir disso, três profissionais vão iniciar os atendimentos junto da empresa a partir do dia 30 de março para evitar aglomerações devido as medidas de prevenção do coronavírus. Será marcado para os dias 6 a 9 de abril, o procedimento do encaminhamento do seguro. Em média, serão realizados 10 atendimentos por hora.
A agência local FGTAS/Sine vai realizar o acompanhamento e monitoramento possível para recolocação das pessoas no mercado de trabalho. Inicialmente, a data para o encaminhamento seria nesta sexta-feira, mas a Beira-Rio, por questões internas, decidiu adiar para o fim do mês. "O município não sabe ainda quanto tempo será necessário, mas vai montar esta estrutura para evitar aglomeração. Em função da linha de montagem ter sido prejudicada, nos próximos meses a estrutura de equipamentos deve ser levantada de forma adequada para que estes funcionários possam ser reconduzidos novamente”, argumenta o prefeito de Venâncio Aires, Giovane Wickert.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300