Aumento no número de focos do mosquito da dengue traz preocupação - Jornal Cidades
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR |
TEUTÔNIA Notícia da edição impressa de 12/02/2020. Alterada em 14/02 às 03h00min

Aumento no número de focos do mosquito da dengue traz preocupação

Levantamento apontou larvas em 16 das 54 coletas realizadas em bairros

Levantamento apontou larvas em 16 das 54 coletas realizadas em bairros


/ÉDSON LUÍS SCHAEFFER/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Mesmo com dois casos de dengue confirmados e três suspeitos no ano passado, além das ações de conscientização, os números de focos do mosquito Aedes aegypti ainda é considerado preocupante em Teutônia. A Vigilância Ambiental do município realizou, entre os dias 3 e 7 de fevereiro, o levantamento de índice rápido (Liraa) em todos os bairros e detectou 16 focos, sendo quase a metade no bairro Languiru.

Durante o Liraa, a Vigilância Ambiental percorreu pátios em todos os bairros do município, realizando coletas de larvas de mosquitos e verificação das condições dos terrenos. Durante a ação, foram coletados 54 tubitos. Destes, 16 foram confirmados, no Laboratório de Entomologia da Vigilância Ambiental, com larvas do mosquito, transmissor da dengue, zika e chikungunya.

O bairro com maior número de focos é o Languiru, com sete tubitos com larvas do mosquito detectadas. O número representa quase a metade de todas as larvas de todos os bairros da área urbana de Teutônia. "Trata-se de um fato preocupante, considerando a alta qualidade das residências neste bairro", adverte o coordenador da Vigilância Ambiental, Evandro do Canto Borba. No bairro Centro Administrativo foram encontradas larvas do Aedes em três coletas; no Canabarro, três; e no bairro Alesgut, também três coletas mostravam as larvas. Já nos bairros Teutônia e Boa Vista não foram encontrados pontos de reprodução.

Considerando os dois casos autóctones confirmados em 2019, além dos quatro suspeitos, Teutônia tem uma grande possibilidade dos mosquitos estarem infectados com os vírus de dengue, zika e chikungunya. "Por isso, se faz necessária a adoção de medidas preventivas por toda população teutoniense, visando eliminar o mosquito, evitando, assim, a contaminação. A prevenção é a melhor maneira de promover e prevenir a saúde da população de Teutônia", afirma Borba.

Diante da representatividade dos resultados, serão reforçadas as ações de combate ao vetor, especialmente nas regiões em que os focos foram localizados. Nesse sentido, a população está convocada a cooperar com os cuidados básicos em seus pátios, terrenos e residências.

Comentários CORRIGIR TEXTO
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300