Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
LITORAL NORTE Notícia da edição impressa de 15/01/2020. Alterada em 15/01 às 03h00min

Campanha alerta para prejuízo à saúde de óculos falsificados

Alta exposição aos raios UV e danos à retina estão entre os problemas causados pelas lentes irregulares

Alta exposição aos raios UV e danos à retina estão entre os problemas causados pelas lentes irregulares


/GILMAR LUÍS/arquivo/CIDADES

A cada ano, o grande vilão para a temporada verão acontece no litoral gaúcho com problemas de saúde visual provocado pelo uso de lentes e óculos de sol falsificados, que potencializam os raios UV e o consequente danos à retina. Para evitar as estatísticas negativas, o Sindicato do Comércio Varejista de Material Óptico, Fotográfico e Cinematográfico (Sindióptica RS) promove a campanha "Óculos de Qualidade Protege de Verdade". A operação iniciou nesta semana junto aos veranistas.

A ação acontece à beira-mar em 13 praias de Cidreira a Torres em janeiro e fevereiro, durante seis finais de semana, com equipes que totalizam 50 pessoas em operações de blitz a partir de abordagem e divulgação sobre o despertar para o tema de proteção ocular na praia. Cerca de 300 mil panfletos impressos são distribuídos em pontos próximos a venda de produtos sem procedência.

Em 2019, durante os dois meses de ações de mobilização da campanha, mais de 450 mil veranistas despertaram a atenção sobre os malefícios para o uso de óculos falsificados. Testes de visão junto à comunidade praiana e palestras proferidas por especialistas sobre os cuidados com a saúde visual também estão previstas nas Casas de Verão Sesc no litoral. O objetivo principal é despertar o consumidor para evitar adquirir réplicas e produtos facilmente vendidos na beira da praia, com apelo de marcas famosa que trazem danos que podem ser irreversíveis aos olhos.

Segundo o presidente do Sindipótica RS, André Roncatto, a sociedade precisa saber sobre os riscos e malefícios causados por produtos sem procedência, que no caso dos óculos de sol falsificados são um verdadeiro atentado à saúde pública. "O uso de óculos falsificados causam efeitos cumulativos e irreversíveis aos olhos, provocando lesões para o futuro", alerta Roncatto. A exemplo das campanhas passadas, a recepção dos consumidores foi positiva e gradativamente, os veranistas apoiam a iniciativa. "Neste final de semana estivemos no litoral dando início a nossa caminhada levando cultura e conscientização sobre a importância do uso de óculos de proteção solar", afirma o diretor executivo do sindicato, Roberto Tenedini.

Os óculos estão em quinto lugar na escala de artigos falsificados. Até mesmo em locais de venda itinerante ou no comércio virtual na internet, revestido sob aspecto legal, a venda de óculos sem procedência busca atrair o consumidor desavisado. Estima-se que o prejuízo causado por esse tipo de prática no Estado possa chegar a R$ 76,4 bilhões ao ano.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300