Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
ESTRELA Notícia da edição impressa de 14/01/2020. Alterada em 14/01 às 03h00min

Prejuízo com a estiagem é estimado em R$ 12,8 milhões

As perdas decorrentes da estiagem no município de Estrela já são estimadas em R$ 12,8 milhões, considerando somente as lavouras de milho (silagem e grãos) e a queda na produção leiteira nos últimos 30 dias. A informação é do secretário da Agricultura, José Adão Braun. Ele ressalta tratar-se de dados preliminares, que ainda podem sofrer modificações.

O secretário representou o município em reunião na Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), quando foi feita uma avaliação dos prejuízos no Rio Grande do Sul e discutidas, com o governo do Estado, alternativas para diminuir os danos, garantia de prazos e refinanciamentos da safra, pedido de agilidade para decretação de situação de emergência e rapidez na concessão de benefícios por parte dos governos estadual e federal Conforme Braun, em relação à lavoura de milho, tanto para a produção de grãos quanto silagem, calcula-se perdas de 36% e 42%, respectivamente. A redução na produção deve chegar a 4.320 toneladas de grãos e 84.800 toneladas de silagem, o que representa mais de R$ 11,3 milhões.

Na produção leiteira, a queda é estimada em 30%. De uma média de 3.150 milhões de litros por mês, deve cair 30%, o que corresponde a 945 mil litros, chegando a R$ 1,5 milhão de prejuízo. De acordo com o extensionista rural da Emater-RS, médico veterinário Tiago Conrad, há uma diminuição na produção leiteira nos dias de calor intenso e observa-se também, em função da falta de chuvas, queda na qualidade das pastagens e de produtividade devido ao déficit hídrico e altas temperaturas.

O secretário da Agricultura acrescenta que devem ocorrer prejuízos em outras culturas, como a soja, que possui área de 1.300 hectares cultivados no município. Segundo ele, ainda não há uma estimativa em relação à soja. O município, conforme o secretário, analisa a possibilidade de decretar situação de emergência em função da estiagem, o que será definido nos próximos dias.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300