Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
PELOTAS Notícia da edição impressa de 03/12/2019. Alterada em 03/12 às 03h00min

Acumulado de crimes violentos letais diminui 41% no município

Operações integradas entre forças policiais ajudam na prevenção e identificam casos com potencial de crime

Operações integradas entre forças policiais ajudam na prevenção e identificam casos com potencial de crime


/MICHEL CORVELLO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

O acumulado de crimes violentos letais intencionais - homicídios, latrocínios, feminicídios, entre outros - diminuiu 41% em Pelotas, comparando-se os 18 meses antes e após as ações integradas de combate à violência, desencadeadas pelo Pacto Pelotas pela Paz, desde 2017. Esse e os outros indicadores que revelam o diagnóstico da criminalidade do município foram apresentados durante reunião entre os membros do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M), composto por representantes da segurança pública da cidade, juntamente com o Executivo municipal.

Os dados monitorados pelo Observatório da Segurança Pública também apontam queda dos indicadores - contrapondo o período de janeiro a outubro de 2017 e de 2019 - relacionados aos feridos por arma branca (-29%) e de fogo (-39%); ao roubo a estabelecimento comercial e financeiro (-48%); e ao furto (-16%) e roubo de veículos (-60%) - dos quais 70% foram recuperados. Dois outros destaques positivos observados pelo grupo referem-se ao declínio de roubos a pedestre (-34%) e a transporte público (-59%), que inclui os casos de motoristas de táxi e aplicativos.

A prefeita Paula Mascarenhas avaliou positivamente a queda dos indicadores e a creditou ao trabalho de integração e inteligência das forças de segurança, bem como à soma de esforços, ao planejamento coletivo de ações e ao compartilhamento de informações entre os órgãos. A chefe do Executivo também solicitou a atenção especial das instituições aos episódios de furto e roubo a residência - únicos indicadores que apresentaram aumento.

O secretário de Segurança Pública, Aldo Bruno Ferreira Chiattone, atribuiu a diminuição de ocorrências de roubo a transporte público a fatores como o patrulhamento e as abordagens frequentes nas paradas de ônibus, feitas pelas Operações Integradas. A presença de câmeras nos coletivos também foi lembrada para justificar o menor número de casos.

O Observatório ainda demonstrou um paralelo dos índices comparando-os aos do Estado, a partir de informações da secretaria estadual de Segurança Pública. Os dados registram que Pelotas não só acompanha o declínio da criminalidade evidenciado no Estado, como o supera, em alguns casos. Exemplo é o número de vítimas de homicídios dolosos, que teve queda de 40% no Rio Grande do Sul e de 47% em Pelotas - utilizando como referência o período de janeiro a outubro de 2017 e de 2019.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300