Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CANOAS Notícia da edição impressa de 02/12/2019. Alterada em 02/12 às 03h00min

Seminário aborda suicídio e depressão entre os jovens

Atingir diretamente a problemática do suicídio, da depressão e da desvalorização da vida na infância e na adolescência. Esse é o objetivo do projeto Amor à Vida, da Secretaria Municipal da Educação (SME) de Canoas. Para ampliar os debates sobre esses assuntos, foi realizado o 2º Seminário Amor à Vida, no campus da Ulbra. O evento reuniu aproximadamente 700 alunos de 38 escolas municipais de Canoas e ainda contou com oficinas das temáticas, exposições de trabalhos escolares e apresentação musical.

 A vice-prefeita, Gisele Uequed, anunciou que a prefeitura está trabalhando para formar um espaço Amor à Vida em Canoas, com o objetivo de atender não apenas os alunos da rede municipal, mas para promover a valorização da vida e acolher todos os canoenses que sofrem com a depressão ou que precisam de ajuda e orientação. "Esse projeto é exemplo para o Rio Grande do Sul porque teve a mobilização e a participação dos alunos. Agora, queremos ampliar para ajudar mais pessoas com ações preventivas voltadas à promoção da autoestima e defesa da vida", explica Gisele.

 A coordenadora do Comitê de Valorização à Vida e Prevenção ao Suicídio, Simone Glim, reforça a importância do projeto. "Visto os altos índices de automutilação e tentativas de suicídio entre os jovens, o Amor à Vida vem para compreender a realidade dessas pessoas, proporcionar um espaço para que elas possam falar, trazer sua história e suas perspectivas sobre o assunto", comenta.

 O projeto Amor à Vida nasceu em 2018, em meio a uma onda de automutilação, disseminada via internet, praticada entre adolescentes, preocupando familiares e toda a comunidade escolar. A secretaria da Educação de Canoas viu a necessidade de criar ações de prevenção dentro das instituições de ensino. Todas as escolas foram convidadas a participar da iniciativa, sendo uma adesão espontânea por parte das equipes diretivas.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300