Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
PELOTAS Notícia da edição impressa de 28/11/2019. Alterada em 29/11 às 03h00min

Projeto resgata a autoestima e diminui o número de faltas e evasão de alunos

Para celebrar o ano de dedicação e esforço dos alunos e professores envolvidos no projeto Construindo Saberes, a prefeitura organizou uma tarde de esporte, lazer e homenagens no Ginásio Municipal. A iniciativa está presente em 21 escolas de ensino fundamental e beneficiou 342 alunos de anos iniciais e finais, em 2019, com grupos de estudos realizados no turno inverso para reforçar o conteúdo, produzir trabalhos e, sobretudo, multiplicar o conhecimento responsável por encaminhá-los à aprovação do ano.

 Os principais objetivos do projeto, que integra as estratégias do Pacto Pelotas pela Paz, são evitar a evasão escolar - um dos fatores de risco para a violência -, resgatar a autoestima, fortalecer o vínculo com professores e minimizar a distorção idade/ano.  A construção coletiva dos saberes é repercutida positivamente através dos números: de 229 estudantes, de 6º e 7º anos, 114 avançaram logo no primeiro trimestre. "É o quarto ano do projeto na escola e os resultados são maravilhosos. De 19 alunos, 16 avançaram. Além de português e matemática, as professoras trabalham o lado afetivo e emocional, fazendo com que se sintam acolhidos e seguros. É assim que o conhecimento flui e resgatamos os jovens", disse a coordenadora do projeto nos anos finais, Josiani Molina.

 Nos pequenos grupos de estudo, as dúvidas que ficaram do conteúdo podem ser resolvidas com o auxílio das professoras e, ainda, com a integração entre os colegas. O aumento da autoestima e da autonomia também é evidenciada nos participantes, contou a coordenadora dos anos iniciais, Patrícia Gielow. Isso porque a iniciativa incide, especialmente, nas dificuldades que os alunos têm. "Conforme vão superando as dificuldades, se sentem mais motivados para avançar", ressaltou.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300