Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
ERNESTINA Notícia da edição impressa de 10/10/2019. Alterada em 10/10 às 03h00min

Município espera receber R$ 800 mil de bônus do pré-sal

O prefeito de Ernestina, Odir João Boehm, esteve em Brasília em busca de novos recursos para investimentos no município. Ele respondeu à convocação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e participou de uma mobilização para manter a conquista do percentual e do critério de divisão dos recursos do bônus de assinatura da cessão onerosa do pré-sal.

 Na reunião, o prefeito, junto a outras lideranças, buscou sensibilizar os parlamentares a respeito da urgência na votação do projeto. Caso seja aprovado, o município de Ernestina receberá aproximadamente R$ 800 mil para aplicar em novos investimentos. Segundo o chefe do Executivo, esse valor significaria importantes melhorias para a comunidade local. "Com esse recurso, poderíamos investir em importantes melhorias, pois representaria uma receita não prevista inicialmente no orçamento. Esses R$ 800 mil são fundamentais para a nossa comunidade, visto que tem sido difícil fazer novos investimentos", revela o prefeito Boehm.

 Neste momento, o texto está em análise na Câmara dos Deputados. Já aprovado no Senado Federal, a proposta determina que 15% dos recursos arrecadados pela União com a medida sejam repassados diretamente aos municípios. O valor total resultaria em quase R$ 11 bilhões para as municipalidades brasileiras. As autoridades presentes no encontro tentam evitar que o texto aprovado no Senado sofra alterações na Câmara, o que poderia reduzir de 15% para 10% o repasse destinado aos municípios, uma redução de um terço do valor originalmente articulado. "Não vamos aceitar esse absurdo, pegar recurso que foi combinado conosco durante a Marcha e agora distribuir por meio de emendas parlamentares", pontua o presidente da CNM, Glademir Aroldi.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300