Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
PELOTAS Notícia da edição impressa de 07/10/2019. Alterada em 07/10 às 03h00min

Serviço de compartilhamento de bicicletas começa a operar

Aluguel das bicicletas poderá ser feito através de aplicativo, com modo de assinatura diária ou mensal

Aluguel das bicicletas poderá ser feito através de aplicativo, com modo de assinatura diária ou mensal


/MICHEL CORVELLO/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A partir desta segunda-feira, Pelotas passa a contar com seu próprio serviço de compartilhamento de bicicletas. O BikePel, fiscalizado pela prefeitura e gerenciado pela empresa Serttel, põe à disposição da população cem veículos, espalhados em 14 locais da cidade. O uso fica a poucos cliques de distância: o sistema funciona por meio de aplicativo para celulares.

 O desejo de que os pelotenses pudessem contar com esse serviço é antigo, e começou a ser desenhado dentro da secretaria de Transporte e Trânsito, há seis anos. Conforme a prefeita Paula Mascarenhas, o tempo possibilitou que a tecnologia envolvida no BikePel avançasse, colocando Pelotas no mesmo patamar de algumas das cidades mais modernas do mundo. "Investimos na mobilidade e incentivamos o transporte alternativo, ao olhar mais para as necessidades das pessoas do que para os veículos. Depois dos corredores de ônibus, ciclovias e consórcio do transporte coletivo, vem o BikePel. A cereja do bolo", enfatizou a prefeita.

 Representante da Serttel, Vitor Barboza apontou que o município é um dos primeiros locais em que há estações virtuais na organização do espaço público. Anteriormente, serviços como o BikePel contavam apenas com estações fixas ou funcionavam em perímetros. "Pelotas sai na frente", afirmou Barboza. A Serttel atua na área desde 2008 e neste período computou mais de 36 milhões de viagens e milhares de quilômetros rodados. O desejo da empresa, aos poucos, é expandir as operações do BikePel e acrescentar patinetes ao serviço.

 Das 6h às 23h, o aluguel das bicicletas vai ser viabilizado por aplicativo, disponível para as plataformas Android e iOS. O pagamento pode ser feito em duas modalidades: por tempo, em que a cada 15 minutos de viagem é cobrada a taxa de R$ 1,50; e assinatura mensal, em que o usuário pagará R$ 20,00 para utilizar o sistema quantas vezes quiser, respeitando 30 minutos de uso com intervalos de 15 minutos entre as viagens. 

Os cidadãos que já utilizam o aplicativo da Zona Azul podem entrar no BikePel com a mesma conta, pois eles são interligados. Para a cobrança das taxas é preciso cadastrar um cartão de crédito. Com a câmera do celular, o usuário efetua a leitura de um QR Code localizado acima da roda traseira, ou informa o código do veículo, e destrava a bicicleta para a viagem. O aplicativo permite travar a bike sem devolvê-la, em paradas ao longo do percurso. As pausas devem ser rápidas, pois a cada 15 minutos de tempo excedente será cobrado R$ 1,00 a mais dos usuários. Quem devolver a bicicleta fora da área de cobertura do sistema pagará multa de R$ 30,00. A medida busca evitar o extravio dos veículos.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300