Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
SÃO LEOPOLDO Notícia da edição impressa de 30/09/2019. Alterada em 01/10 às 03h00min

Três casos de vandalismo são registrados na cidade

Lâmpadas de LED quebradas a tiros, chafariz junto ao monumento de Getúlio Vargas depredado, brinquedos e bancos da avenida das Américas destruídos. Este foi o saldo do vandalismo nos últimos dez dias em São Leopoldo. Os casos, que se repetem quase que diariamente, expõem o desrespeito ao patrimônio público e coloca em alerta a administração do município que desde o início da atual gestão dedica-se à recuperação dos espaços públicos e à melhor qualidade da população.

 Uma ação conjunta com a Guarda Civil Municipal está intensificando a fiscalização e identificação dos autores dos atos, através de imagens captadas por câmeras. Os atos de vandalismo tomaram proporções alarmantes no município e ocorrem poucas horas após uma obra ou instalação das melhorias nos locais onde ocorrem. A depredação do bem público atinge praças, placas, lixeiras, brinquedos, pontos de ônibus além dos roubos de tampas de bueiros, fios e placas de sinalização.

De acordo com o secretário de Mobilidade e Serviços Urbanos, Sandro Della Mea Lima, os registros, antes mais frequentes no centro da cidade, agora ocorrem em vários bairros, como na praça da avenida das Américas, no Cohab Duque, onde a prefeitura investiu R$ 30 mil na recuperação do local e instalou brinquedos e bancos novos, todos destruídos. "Tenho certeza que todas as secretarias tem no seu histórico situações deste tipo para relatar e procedimentos administrativos para tentar descobrir responsáveis e diminuir o prejuízo financeiro e o impacto social pela falta do instrumento público ou do serviço que fica temporariamente paralisado'', ressalta o secretário.

 Em relação aos atos de vandalismo, em especial na Praça Tiradentes, a prefeitura já registrou ocorrência policial, e forneceu as imagens das câmeras da central de monitoramento, através de ofício, ao delegado Ivair Matos Santos, para o processo de investigação e encaminhamentos. Haverá, também, reforço na segurança dos locais.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300