Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
SÃO BORJA Notícia da edição impressa de 23/08/2019. Alterada em 28/08 às 03h00min

Em Brasília, prefeito tenta solução para impasse de 30 anos

Vila Theobaldo Klaus foi ocupada junto aos trilhos da Rede Ferroviária Federal; mil famílias estão no local

Vila Theobaldo Klaus foi ocupada junto aos trilhos da Rede Ferroviária Federal; mil famílias estão no local


/REPRODUÇÃO GOOGLE MAPS/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Lideranças de São Borja estiveram em Brasília para mais um importante passo no sentido de resolver o antigo impasse de regularização dos terrenos ocupados pelos moradores na Vila Theobaldo Klaus, a antiga faixa dos trilhos na cidade. Para encaminhar solução para o caso, o prefeito Eduardo Bonotto e o senador Luis Carlos Heinze mantiveram encontro com a Advocacia Geral da União (AGU), na capital federal. 

O impasse, que se arrasta há cerca de 30 anos, envolve uma questão social relevante, abrangendo diretamente pelo menos mil famílias. Elas ocupam uma área de cinco quilômetros de extensão, em área urbana, correspondente à antiga faixa de domínio da extinta Rede Ferroviária Federal. Depois, a concessão passou para a América Latina Logística e, na sequência, à Rumo Logística, gerando, uma disputa na justiça. Em meio ao impasse, há o pleito das famílias instaladas no trecho em relação à regularização fundiária. A questão é ainda mais ampla, pois envolve, além da questão específica da Theobaldo Klaus, também toda a faixa de domínio da antiga rede ferroviária de São Borja a Santiago, numa extensão de 160 quilômetros.

O prefeito Eduardo Bonotto ressalta que é de fundamental importância resolver a situação. "Isto significa que as mais de mil famílias abrangidas poderão desmembrar seus terrenos e neles fazer os investimentos necessários". O prefeito lembra a luta não apenas pela regularização, mas para que cada um dos moradores no local tenha assegurados título de propriedade e condições seguras de investimentos nas moradia, desde serviços básicos como o fornecimento de água, energia elétrica, coleta de lixo e urbanização.

A partir da solicitação do prefeito Bonotto e do senador Heinze para a abertura de novos canais de mediação e resolução para o caso, o representante da AGU orientou no sentido de uma ampla audiência pública a respeito. Esse próximo encontro para encaminhar a regularização dos terrenos da Theobaldo Klaus será com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. A orientação é para discussão, ao mesmo tempo, com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Antt (Agência Nacional de Transporte Terrestre) e o Ministério Público Federal. A ideia é encontrar uma solução para a região e para as famílias que vivem no local

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300