Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
CACHOEIRA DO SUL Notícia da edição impressa de 08/08/2019. Alterada em 14/08 às 03h00min

Estacionamento rotativo em vias públicas é cercado por debate na Câmara

A Comissão de Serviços Públicos da Câmara de Vereadores de Cachoeira do Sul realizou, na semana passada, a primeira audiência pública sobre o projeto de lei que instituiu o estacionamento rotativo pago, denominado área azul, em Cachoeira do Sul. Essa foi a primeira de três audiências que serão realizadas para a discussão na matéria. Antes das manifestações da comunidade, a secretária de Planejamento, Rosimeri Michels de Arreal, explicou que a necessidade do projeto foi constato pela prefeitura na elaboração do Plano de Mobilidade Urbana de da cidade.

O estacionamento rotativo contempla o sistema em 20 vias centrais e estabelece o período das 9h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h no sábado. A tolerância em qualquer dia será de 10 minutos. Para permanência de 30 minutos, será cobrado
R$ 1,00; para uma hora, R$ 2,00; para 90 minutos, R$ 3,00; para duas horas, R$ 4,00 (tempo máximo); e para diárias de tapume, bretes ou outros elementos que ocupem uma vaga e caçamba de entulho, o valor é de
R$ 5,00. "A maioria das pessoas ganha menos de R$ 2 mil. Já não temos muito dinheiro circulando na cidade. Isso pode ser uma pá de cal para nosso comércio", disse Leandro Moura, morador da cidade. 

Para o ex-secretário municipal de Governo e Planejamento, Luciano Lara, o rotativo é necessário para a cidade. "O nosso Centro é um caos, nossas ruas são estreitas", frisou. Já o secretário de Obras, Isaías Machado, respondendo à provocação de que haveria interesses por trás do projeto, afirmou que o edital do processo licitatório é transparente e foi feito por uma equipe da Universidade Federal de Santa Maria. Ele garantiu que todo dinheiro do rotativo que retornará para o município será investido em mobilidade urbana.

Ao final, o presidente da Câmara de Vereadores reforçou as duas audiências que ainda serão realizadas sobre o assunto. Somente após as reuniões e a apreciação de sugestões e críticas sobre o projeto é que haverá avanço no tema no Legislativo.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300