Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
SÃO BORJA Notícia da edição impressa de 19/07/2019. Alterada em 23/07 às 03h00min

Parceria com a Uergs viabilizará retorno do Viveiro Municipal

Depois de um longo tempo de recesso, a expectativa é de que, ao longo do segundo semestre deste ano, as atividades de um Viveiro Municipal em São Borja possam ser retomadas. Será uma ação em parceria entre a secretaria municipal do Meio Ambiente e a unidade local da Uergs (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul). O local também está definido: será uma área junto ao campus da universidade, já utilizada pela instituição como viveiro e de propriedade do município de São Borja.

O secretário do Meio Ambiente, Fábio Fronza, espera bons resultados da parceria. "Enquanto a prefeitura se dispõe a oferecer o apoio operacional necessário ao projeto, professores e acadêmicos da Uergs, como do curso de Gestão Ambiental, irão garantir o manejo do viveiro segundo às orientações técnicas e ainda fazendo da atividade um instrumento pedagógico", segundo ressalta.

Fábio Fronza diz que a infraestrutura atual vai ser redimensionada. Ele informa que o sistema de estufas tem de ser melhorado e ganhar maior capacidade de produção. Ainda prevê a instalação de um almoxarifado, para guardar equipamentos. Outras ações são programadas, como instalação de sistema de irrigação e produção de adubos através de composteiras. 

O secretário do Meio Ambiente explica que o plano inicial era de montar o viveiro em área nas proximidades da secretaria de Serviços Urbanos, nos acessos à Ponte da Integração. A opção, porém, foi mudada, para aproveitar a base do projeto já existente, da Uergs. "Como pretendemos produzir mudas de espécies frutíferas e nativas características da região, é natural que se pense em futura autossuficiência", explica o secretário.

O diretor regional da Uergs, Ismael Ramadan, ressalta que um programa já iniciado, de produção de mudas de nogueiras, deve ser incrementado. O cultivo no setor é visto como uma boa opção de investimento e renda. O professor Ismael Ramadan destaca que outra contribuição da universidade é o mapeamento completo, através de geoprocessamento, de toda a arborização existente na cidade.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300