Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

COMENTAR | CORRIGIR
VENÂNCIO AIRES Notícia da edição impressa de 08/07/2019. Alterada em 16/07 às 03h00min

Prefeito diverge de relatório do TCE sobre obras paradas no município

A Caixa Econômica Federal e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) tem Venâncio Aires como exemplo de desenvolvimento e de busca de novas obras para o crescimento do município. O prefeito Giovane Wickert conversou com gestores do BRDE, Celso Pudwell, e da Caixa Econômica Federal, Eduardo Deotti, sobre os projetos, as obras e as propostas da Capital do Chimarrão.

No 39º Congresso dos municípios do Estado, evento organizado pela Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), uma das pautas nas rodas de conversas era sobre o relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) feito em maio deste ano e anunciado nos últimos dias. No documento, Venâncio Aires aparece como segundo lugar em número de obras paradas; no entanto, os números não levam em conta a realidade dos projetos, e, de acordo com o Celso Pudwell, gestor do BRDE, não existem oito obras paradas, como aponta o documento, e sim uma, a da Escola de Ensino Infantil Xangrilá.

O projeto é uma parceria da prefeitura com a esfera federal através do Programa Pró-Infância, no qual a prefeitura entrava com terreno, terraplanagem, calçada e muros, e o restante era por conta do governo federal. A obra está paralisada devido ao problema com a empresa licitada.  O governo está indo para a terceira empresa em busca de terminar a obra.

As demais sete obras não estão paradas, como destaca o prefeito, elas se referem ao PAC/Caixa e ao BRDE, e estão prontas. Há um saldo no recurso dos projetos, e, por isso, não foi dado baixa nas obras porque o município busca utilizar os recursos para viabilizar pavimentação em outras quadras. No caso do asfalto de Santa Emília, do PAC dos Frigoríficos, a obra está finalizada e foi entregue à comunidade, no entanto, nos autos dos documentos a obra não está 100% encerrada porque foi solicitado ao Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) a renovação do prazo de vigência do convênio.

As pavimentações do PAC Coronel Brito, Leopoldina, Brands e Morsch foram concluídas entre março e junho deste ano, após o período da pesquisa. As obras do BDRE, do bairro Santa Tecla e das sedes dos distritos no Interior aguardam liberação do banco para a pavimentação de um novo trecho, que será realizado com o saldo do financiamento.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300