COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 04/06/2019. Alterada em 07/06 às 14h48min

LAGOA VERMELHA: Programa fará acompanhamento de pacientes obesos no município

Circunferência abdominal é um dos fatores que podem indicar aumento no risco de doenças vasculares

Circunferência abdominal é um dos fatores que podem indicar aumento no risco de doenças vasculares


/CLAUDIO FACHEL/ARQUIVO/JC
O Programa Peso Certo foi lançado pela secretaria municipal de Saúde (SMS) na sexta-feira, na Casa da Cultura Athos Branco. A ação tem por objetivo implantar em Lagoa Vermelha um ambulatório, onde será feito o acompanhamento multiprofissional de pacientes obesos, visando à redução do peso e à melhora da qualidade de vida. Desde o início da semana, os interessados em participar do programa poderão se dirigir aos locais de Estratégia de Saúde da Família (ESF), ambulatório ou na SMS, e informar seus dados. A ação é orientada pelo ginecologista e obstetra, com pós-graduação em nutrologia, Adalberto Netto.
Só entre 2006 e 2016, o índice de obesidade entre os brasileiros passou de 11,8% para 18,9%, e o sobrepeso atinge 54% da população. Esses são os dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgados em junho de 2018, por meio do Ministério da Saúde. Pessoas consideradas obesas são aquelas que têm o Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30. Para obter os resultados do IMC, basta multiplicar a altura por ela mesma e depois dividir o peso pelo resultado da última conta.
Segundo Adalberto, a obesidade é uma doença crônica, e que o objetivo do programa é melhorar a saúde, evitar complicações e o surgimento de doenças crônicas que ocorrem por causa da obesidade ou que são agravadas pela obesidade. "Aumento de triglicerídeos e colesterol, diabetes, hipertensão arterial, câncer, fígado gorduroso, entre outros", explica. O médico também alerta sobre a alimentação nos primeiros meses de vida. "Os pais dão excesso de alimentos para o bebê para engordar logo. Isso acontece geralmente com os prematuros, ou os que nascem com baixo peso. E dessa forma, a criança vai ter tendências a desenvolver diabetes, hipertensão e obesidade", esclarece.
De acordo com a Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica, a gordura se acumula entre os órgãos do abdômen, aumentando a barriga. Esse tipo de gordura está por trás de muitos males fatais associados à obesidade. A Organização Mundial da Saúde (OMS), estabelece que a medida igual ou superior a 94 cm em homens e
80 cm em mulheres, aumentam riscos, principalmente em relação a doenças cardiovasculares.
Adalberto destaca que é comum as pessoas ficarem com medo ao iniciar um projeto de redução de peso, devido a mudanças de hábitos na alimentação. "Todo tipo de alimento pode ser ingerido, desde que se tenha equilíbrio, tem que evitar os excessos", diz. Como metodologia, Programa Peso Certo será desenvolvido por meio de um levantamento quantitativo da comunidade em geral, para identificar o número de pessoas obesas e aquelas que necessitarão de acompanhamento. Serão realizados atendimentos ambulatoriais e ao domicílio, reuniões mensais para troca de experiências entre os participantes e atividades físicas.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300