COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 30/05/2019. Alterada em 04/06 às 03h00min

SÃO BORJA: Projeto com área de 40 hectares começa a atrair investimentos

Em reunião, prefeito Eduardo Bonotto e empresários acordaram a construção de um posto de combustível

Em reunião, prefeito Eduardo Bonotto e empresários acordaram a construção de um posto de combustível


/PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO BORJA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

Depois de um ano de tratativas, a prefeitura anunciou a implementação de mais uma parceria e de mais um investimento no sentido de instalar a Plataforma Logística de apoio à Ponte da Integração. O prefeito Eduardo Bonotto reuniu lideranças locais e representantes do grupo Cavalhada para confirmar que o grupo empresarial pretende investir, em etapa inicial, cerca de R$ 3 milhões, num posto de combustíveis, num restaurante e vários outros serviços de apoio. A Petrobras será a parceira principal na inciativa, aí elevando para cerca de
R$ 5 milhões o investimento total.

O prefeito Bonotto informou que logo mandará projeto de lei pedindo autorização da Câmara de Vereadores para o empreendimento. Já os diretores do Cavalhada Gabriel Malmann e Oberte Luft esperam que daqui um ano posam inciar as obras de implantação do projeto, depois de vencidos encaminhamento burocráticos, incluindo licença ambiental. Será necessário preparar infraestrutura de apoio para instalar a unidade, em área de 8,3 hectares, e, nesse sentido, o prefeito Bonotto ressalta que município buscará recursos.

O grupo pretende gerar em torno de 80 a 100 empregos diretos nessa etapa inicial do projeto. Gabriel Malmann informou que o Posto Cavalhada na cidade é um dos postos que mais vende combustível no Estado e já gera cerca de 100 empregos e registra faturamento anual de R$ 150 milhões. Ele explicou que a opção inicial era novos investimentos à margem da BR-285, mas a opção foi por acompanhar a proposta da Plataforma Logística - iniciativa da Prefeitura e que tem interesse também da Mercovia, empresa concessionária da ponte internacional.

A expectativa é de que em três anos esta primeira etapa dos investimentos previstos esteja com obras concluídas. No segundo momento, é prevista a implantação de hotel e de infraestrutura operacional ao serviço logística de carga e descarga do transporte internacional. Para esse segundo empreendimento, são necessários mais 8,3 hectares. A execução das obras dependerá, porém, de um estudo de demanda e da conjuntura econômica, segundo ressaltaram o prefeito Bonotto e os representantes do Cavalhada. O que é certo é que certo é que o grupo empresarial fez opção definitiva por permanecer e expandir-se no município.

A estimativa é de que São Borja tenha disponíveis 40 hectares de área útil para mais empreendimentos na Plataforma Logística nos acessos brasileiros da Ponte da Integração. Por enquanto, além do Cavalhada, a empresa Gefco já confirmou e realiza investimentos. Já a empresa Letsara está em fase adiantada de tratativas. O prefeito está otimista que novos investidores sejam confirmados, perspectiva da qual também partilha Alcir Jordani, da Mercovia.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300