COMENTAR | CORRIGIR
Notícia da edição impressa de 08/01/2019. Alterada em 08/01 às 01h00min

CAXIAS DO SUL: Quantidade de mortes no trânsito é a menor em 11 anos

Número de vidas perdidas em 2018 foi 50,7% menor em relação a 2010, o período mais violento da série

Número de vidas perdidas em 2018 foi 50,7% menor em relação a 2010, o período mais violento da série


LEONARDO PORTELLA/DIVULGAÇÃO/CIDADES

A cidade registrou, em 2018, o menor número de mortes no trânsito dos últimos 11 anos. De janeiro a dezembro, 33 pessoas perderam a vida vítimas de acidentes no perímetro urbano, nas estradas municipais e nas rodovias estaduais e federal da cidade. O número é 36,5% menor em relação ao ano anterior, quando foram registradas 52 mortes. O levantamento realizado pela secretaria municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) mostra, ainda, que, desde 2007, quando os dados começaram a ser computados, a cidade não tinha índices de vítimas fatais no trânsito tão baixos. Em 2010, o período mais violento da série, 67 pessoas morreram, praticamente o dobro dos casos registrados no ano passado.

Das 33 mortes em 2018, 16 foram registradas em vias urbanas e estradas municipais e 17 nas rodovias estaduais e federal - as duas últimas em áreas onde a gestão e a manutenção das vias não são de responsabilidade do município. Ainda em relação às vidas perdidas no ano passado, 11 foram provocadas por atropelamento, 10 envolveram motociclistas, incluindo ainda cinco passageiros, cinco condutores e dois ciclistas. A maioria dos óbitos foi registrada nas sextas-feiras e aos domingos, com 10 e sete ocorrências, respectivamente. E a maioria das vítimas, 37%, eram pessoas entre 21 e 34 anos. Outro comportamento revelado pelo levantamento é que os meses de janeiro e maio não registraram mortes.

De acordo com o titular da SMTTM, Cristiano de Abreu Soares, a redução no número de vidas perdidas no trânsito da cidade acompanha a ampliação das ações de fiscalização, de sinalização e de educação lideradas pela pasta nos últimos dois anos. Na avaliação do secretário, ao ampliar o cerco aos motoristas que insistem em ingerir bebidas alcoólicas e assumir a direção de um veículo e ao implementar medidas eficazes de proteção aos pedestres e ciclistas, por exemplo, os riscos de acidentes e de óbitos são minimizados, permitindo mais segurança no ir e vir do trânsito. "Cada vida que conseguimos salvar é motivo de comemoração para quem trabalha diariamente focado na área. Mas é claro que os números ainda nos soam como alerta. Estamos no caminho certo, mas mais ações precisam ser realizadas para que possamos zerar a estatística", afirma.

Soares lembra, ainda, que, na comparação com os últimos oito anos, Caxias do Sul cumpre com a meta de redução em 50% do número de mortes no trânsito. O número atende à proposta da Década de Ação para a Segurança no Trânsito (2011-2020), um compromisso nacional com metas de ações para reduzir pela metade o número de mortes em ruas, avenidas e rodovias do País.

COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Av. João Pessoa, 1282 - Farroupilha
Porto Alegre - RS - CEP 90040-001
Fone (51) 3213.1300