Porto Alegre, sexta-feira, 13 de maio de 2022.
Porto Alegre,
sexta-feira, 13 de maio de 2022.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Relações Internacionais

- Publicada em 13/05/2022 às 18h37min.

Turquia não é favorável à entrada de Finlândia e Suécia na Otan, diz Erdogan

Erdogan não disse claramente que bloquearia qualquer tentativa de acesso dos dois países nórdicos

Erdogan não disse claramente que bloquearia qualquer tentativa de acesso dos dois países nórdicos


Adem ALTAN/AFP/JC
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta sexta-feira (13), que seu país "não é favorável" a que Finlândia e Suécia ingressem na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Com isso, ele indicou que a Turquia poderia usar seu status de membro da aliança militar para vetar as duas nações.
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta sexta-feira (13), que seu país "não é favorável" a que Finlândia e Suécia ingressem na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Com isso, ele indicou que a Turquia poderia usar seu status de membro da aliança militar para vetar as duas nações.
"Nós estamos acompanhando com cuidado os fatos envolvendo Suécia e Finlândia, mas não temos uma opinião favorável", disse Erdogan a repórteres. Ele disse que a Suécia e outros países escandinavos supostamente apoiariam militantes curdos e outros considerados terroristas pela Turquia. Também acusou a Grécia, aliada da Otan, de usar a aliança contra a Turquia, dizendo que Ancara não quer repetir esse "erro".
Erdogan não disse claramente que bloquearia qualquer tentativa de acesso dos dois países nórdicos, mas a Otan toma todas as decisões por consenso, portanto cada um dos 30 membros teria potencial poder de veto sobre novos integrantes. O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, já disse que, caso os dois países façam um pedido formal, seriam bem-vindos. Vários funcionários da Otan disseram que o procedimento para acesso poderia levar "algumas semanas", embora possa levar cerca de seis meses para os membros ratificarem o protocolo de acesso.
Conteúdo Publicitário
Comentários CORRIGIR TEXTO